Projeto de Lei propõe Educação Financeira nas escolas municipais de Maceió

Matéria busca trazer o debate sobre finanças na sala de aula e preparar os alunos para a vida adulta

Foi protocolado, no último mês, o projeto que visa à educação financeira para os alunos da rede de ensino municipal de Maceió, a partir do 6º ano, de autoria do vereador Brivaldo Marques. O projeto de lei traz para as salas de aulas das escolas públicas municipais o conhecimento e debate sobre finanças e economia, no âmbito familiar e social, auxiliando assim a administração do patrimônio.

Segundo dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o percentual de famílias endividadas no país chegava a 66,5% em outubro de 2020. Isso revela a necessidade da criação de políticas públicas que visam conscientizar a população sobre o controle de suas finanças, com o objetivo, até mesmo, de evitar problemas futuros, como depressão, ansiedade e transtornos psicológicos, criando novas demandas ao sistema público de saúde.

“Para nós, preparar as crianças para um futuro, de forma completa, com uma educação com qualidade, é a nossa prioridade. Investir em educação é investir em um futuro bom para todos”, ressaltou o vereador.

De acordo com o Serasa, 61,4 milhões de brasileiros chegaram ao fim de 2020 com o nome sujo ou com dívidas; já a taxa de desemprego chegou a 14,7% no primeiro trimestre de 2021, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). No ano de 2020, o Ministério da Educação (MEC) tornou obrigatório o ensino financeiro nas escolas, desenvolvido dentro da disciplina de Matemática, não dando o devido cuidado ao tema.

“Buscamos não só melhorar a qualidade da educação oferecida pelo Município, bem como objetiva conscientizar a população a respeito de suas finanças, investindo assim em um país mais consolidado fisicamente”, finalizou o vereador Brivaldo Marques.

O projeto hoje se encontra na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara do Município e aguarda avaliação dos mesmos.