Policia começa a ouvir nesta terça testemunhas de explosão que deixou funcionário terceirizado do HGE ferido

Explosão veio de uma bomba caseira feita de pregos e chimbras, segundo a polícia; vítima tem 36 anos e teve a mão amputada

A Polícia Civil vai começar a ouvir, nesta terça-feira (22), as testemunhas da explosão que feriu um funcionário terceirizado do Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió. A vítima, um homem de 36 anos, que trabalha no setor de serviços gerais, também deve ser ouvido a partir de amanhã. Ele teve a mão amputada.

De acordo com o delegado do caso, Nivaldo Aleixo, a polícia vai analisar as condições psicológicos e o estado de saúde do homem, para ouvir o relato dele sobre o acontecimento . Dentre as testemunhas que serão ouvidas estão funcionários do hospital.

Uma uma bomba caseira explodiu e deixou uma pessoa ferida, na tarde desta segunda (21), no HGE, em Maceió. O local foi isolado para o início da vistoria pela Perícia Oficial de Alagoas (PO/AL). Informações iniciais dão conta de que o artefato é formado por pregos e chimbras.

No local, é possível ver alguns veículos que foram danificados pelos estilhaços do artefato, assim como chimbras. Um funcionário do HGE, que preferiu não se identificar, contou à Gazetaweb, que a bomba tinha pregos e metais.