Família de ciclista que morreu atropelado na AL-101 Sul pede Justiça: "Tem que investigar"; PC aponta homicídio culposo

Luciano, que também é caminhoneiro, foi a quinta vítima de acidente de trânsito no período de 10 dias na AL-101 Sul

O ciclista Luciano Pântano, morto atropelado nesta terça-feira (17), na AL-101 Sul, foi velado nesta quarta-feira (19). O homem, que também era caminhoneiro, foi a quinta vítima de acidente de trânsito em dez dias nessa rodovia. A família pede Justiça pela morte do ciclista e a Polícia Civil aponta para homicídio culposo, quando o motorista não teve a intenção ou culpa de provocar o ocorrido.

De acordo com a TV Gazeta, o Batalhão de Polícia Rodoviária de Alagoas (BPRv) informou que o ciclista atravessava a rodovia, quando o condutor do veículo não conseguiu frear e o atropelou. Pelo impacto do acidente, ele morreu no local.

A notícia da morte inesperada deixou a esposa de Luciano, Fernanda Pântano em choque. Em entrevista à TV Gazeta, ela chora e pede Justiça. Segundo ela, o marido não teve culpa pelo que aconteceu.

"Teve essa notícia terrível e agora não sei o que fazer da vida. Estou sem chão. Não sei o que fazer", disse Fernanda. Ela acrescenta: "Eu tenho certeza que ele não estava errado, indo na contramão. Ele estava no acostamento, o carro veio por trás, eu tenho certeza. Tem que investigar isso. E eu quero Justiça pelo meu marido e pelos meus filhos".

Ciclista morreu atropelado em rodovia de Marechal Deodoro. - Foto: Via TV Gazeta

Um casal de amigos também pediu Justiça e disse que estava apoiando a mulher do ciclista para realizar o translado do corpo, para São Paulo. Todos são do estado paulista.

Está muito triste para a gente saber que aconteceu essa tragédia com Luciano e a gente precisa saber quem realmente é o culpado de tudo isso", diz Lívia de Oliveira., amiga da vítima.

A delegada do caso, Liana França diz que o inquérito policial segue a linha de homicídio culposo. Isso porque, segundo as investigações, o motorista não estava alcoolizado e não fugiu do local.

"O autor do Homicídio culposo se manteve no local e, tão logo a ambulância transportou o corpo, ele se apresentou de imediato à delegacia de Marechal Deodoro e não foi constatado nenhum uso de álcool. Foi instaurado inquérito de homicídio culposo, estamos fazendo as devidas diligências e tão logo tenhamos o resultado das perícias, concluiremos o inquérito e enviaremos à Justiça", diz a autoridade policial.

Luciano tinha acabado de sair do trabalho e seguia de bicicleta de volta para casa, quando foi atingido pelo veículo. Ele foi a quinta vítima de um acidente de trânsito na AL-101 Sul no período de dez dias. Antes dele, três pessoas da mesma família - um casal e uma sobrinha de dois anos - morreram carbonizados, no dia das Mães, após o carro se chocar com outro veículo. O acidente ocorreu na mesma rodovia, próxima à Barra de São Miguel.

Um segundo acidente ocorreu na rodovia estadual, desta vez próximo ao povoado de Massagueira. Uma mãe, com dois filhos, atravessava a rodovia, quando foi atingida por um veículo. Ela e um dos filhos, de seis anos, sobreviveu ao acidente, mas o filho mais novo, de dois anos, morreu no local.

*Com TV Gazeta