Acidente em rodovia no interior de SP provoca 41 mortes, diz PM

Batida entre ônibus e caminhão aconteceu entre Taguaí e Taquarituba (SP). Coletivo levava funcionários de empresa têxtil

Um acidente entre um ônibus e um caminhão deixou 41 mortos e feridos na manhã desta quarta-feira (25) em Taguaí (SP), segundo a Polícia Militar de São Paulo. A colisão aconteceu no km 172 da Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho.
Segundo o porta-voz da PM, tenente Alexandre Guedes, o local é de difícil acesso e as informações sobre o número de vítimas ainda podem mudar. Algumas pessoas ficaram presas às ferragens.
O acidente aconteceu em um trecho de curva da Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho. A causa do acidente é investigada. A suspeita da polícia é que uma ultrapassagem teria provocado a colisão. Após o acidente, o caminhão invadiu uma propriedade rural.
Resumo:
"A informação inicial, [seriam] funcionários de uma empresa, ao menos 53, não temos dados precisos, é uma região de difícil acesso. Pessoas socorridas para hospitais da região e outras estão recebendo socorro, presas nas ferragens", informou o tenente Guedes.

Segundo os bombeiros, os funcionários eram levados para uma empresa têxtil em Taguaí. Os feridos estão sendo levados a hospitais de Taguaí, Fartura e Taquarituba.

O motorista do caminhão bitrem foi socorrido com vida e levado ao pronto-socorro de Fartura. O médico intensivista Gabriel Ortega conta que foi deslocado da UTI do hospital de Taquarituba para o pronto-socorro. De seis pacientes levados ao hospital pela manhã, dois morreram no caminho.
O acidente aconteceu por volta das 7h e a rodovia precisou ser interditada para atendimento da ocorrência. Equipes de resgate da Polícia Rodoviária, bombeiros e até do helicópteros Águia, da PM, trabalham no local. Até as 11h30, a rodovia permanecia fechada para o tráfego de veículos.

Bombeiros de Sorocaba, a mais de 250 quilômetros de distância, foram levados pelo Águia para ajudar no socorro às vítimas. Enfermeiras da Prefeitura de Taguaí também ajudam no resgate.

A Prefeitura de Taguaí decretou luto oficial por três dias na cidade. O G1 tenta contato com a Star Turismo, empresa dona do ônibus envolvido no acidente.