CSA fica no empate por zero a zero com o Sampaio e segue sem vencer na Série B

No Rei Pelé, Azulão dominou o jogo inteiro, teve boas chances, mas faltou competência para fazer os gols

Depois de estrear com uma derrota nesta Série B 2021, para o Náutico (1x0), o CSA foi em busca de seus primeiros pontos na competição, mas conseguiu somar apenas um pontinho. Em duelo neste sábado (5), com o Sampaio Corrêa, no Estádio Rei Pelé, em Maceió, o Azulão até tentou, mas não saiu de um empate com sabor de derrota, por 0 a 0.

No primeiro tempo, o time azulino, que jogou com um novo uniforme, dominou a partida e teve grandes chances de abrir o placar, mas brincou de perder todas. Na segunda etapa, o Azulão seguiu dominando, mas novamente não soube aproveitar as boas oportunidades que teve. Veja o Tempo Real!

Com este resultado, o Azulão dorme na 15ª colocação, na tabela, com um ponto; enquanto o Sampaio, ocupa provisoriamente a 8ª posição, com dois pontos.

O próximo jogo do Azulão será contra o Vila Nova-GO, no sábado (12), às 19 horas, no Aníbal Toledo. E a Bolívia Querida vai receber a Ponte Preta, um dia antes, na sexta-feira (11), também às 19 horas, no Castelão-MA.

1º Tempo

CSA x Sampaio Corrêa: jogo não saiu do zero a zero - Foto: Ailton Cruz

O CSA foi quem teve a primeira chance. Aos 3 minutos, após saída errada do Sampaio, Silvinho foi acionado na ponta esquerda e cruzou rasteiro para a área. A redonda encontrou Iury, que chutou por baixo no meio do gol, e o goleiro pegou. O Azulão trocava passes no ataque, tentando chegar ao gol, e tinha o domínio da partida.

Aos 18 minutos, após boa tabela na intermediária, Gabriel foi acionado, com certa liberdade, na ponta direita, e cruzou rasteiro para Marco Túlio que, dentro da área, errou o chute e mandou pela linha de fundo. Aos 23 minutos, de novo o time azulino: Gabriel recebeu na intermediária, ajeitou e mandou uma bomba de longe, mas viu o goleiro Mota se esforçar todo e encaixar a bola rasteira.

O CSA teve um lindo lance aos 24 minutos. Foi quando Iury recebeu a redonda na área, por cima, dominou no peito e emendou uma linda bicicleta, mas ele estava em posição de impedimento e o árbitro marcou. A partida passava dos 25 minutos e a Primeira finalização do Sampaio se deu aos 27’, quando Jefinho, de fora da área, arriscou e mandou pela linha de fundo.

O Azulão seguia dominando o jogo, engoliu o adversário, mas não acertava nas finalizações, perdendo as oportunidades. Em mais uma delas, aos 34 minutos, Gabriel fez um lindo lançamento, do meio do campo, buscando Norberto na ponta direita. O lateral dominou, invadiu a área e cruzou rasteiro para Silvinho que, livre, chutou desequilibrado e mandou a bola para longe. Outra chance desperdiçada e o Azulão seguia com o festival de perder gols.

Aos 40 minutos, de novo, outra tentativa azulina, mas frustrada. Norberto chegou mais uma vez pela direita, cruzou perigoso e Mota se esticou todo para afastar o perigo. E, com mais um minuto de acréscimos ao tempo normal, a etapa inicial foi encerrada aos 46 minutos, com o placar na igualdade por 0 a 0.

2º Tempo

CSA teve boas oportunidades, mas não conseguiu convertê-las em gols - Foto: Ailton Cruz

A segunda etapa começou sem grandes oportunidades para ambas as equipes. Aos 5 minutos, quem tentou foi a Bolívia Querida, quando Zé Mário, na esquerda, acionou Daniel Costa na linha de fundo. O ex-jogador do Azulão cruzou e Thiago Rodrigues encaixou a bola lá em cima. A resposta do CSA veio aos 8 minutos. Em velocidade, Silvinho passou por Watson, invadiu a área e chutou forte para a boa defesa do goleiro Mota, outro jogador ex-CSA.

Aos 9 minutos, outra boa chance do CSA, mas que foi incrivelmente desperdiçada. Norberto chegou batendo forte na trave e, na sequência, Iury não aproveitou para fazer o gol, com o goleiro já batido no lance. O Sampaio conseguiu fazer a sua primeira jogada perigosa aos 14 minutos: Jajá entrou na área e chutou forte, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora.

O duelo chegava aos 20 minutos e o que se podia ver era que, após os 15 minutos, o Sampaio começou a gostar do jogo e passou a atacar. Aos 25 minutos, Iury, do CSA, errou o passe e deu o contra-ataque de graça para o Sampaio, mas Jefinho não soube aproveitar. O Azulão teve uma falta em seu favor aos 27 minutos. Nadson cobrou e Mota fez boa defesa. A essa altura os dois técnicos já tinham feito várias substituições em suas equipes.

O jogo se aproximava do final e seguia no mesmo ritmo e com muitas paralisações para substituições de atletas nos times e atendimento médico ao meia Pablo, do Sampaio, que tinha acabado de entrar, mas se machucou e teve que sair de campo. Isso entre os 34’ e 40 minutos. Com tantas paralisações, o árbitro decretou sete minutos de acréscimos à etapa final,. que foi encerrada aos 52 minutos, com o apito final do árbitro e o zero a zero no placar.

Tanto CSA como Sampaio seguem sem vencer na Série B 2021 - Foto: Ailton Cruz

CSA – Thiago Rodrigues; Norberto, Lucão, Matheus Felipe e Kevyn (Vitor Costa); Geovane, Gabriel e Nadson; Silvinho (Italo), Marco Túlio (Dellatorre) e Iury (Aylon). Técnico: Bruno Pivetti.

Sampaio Corrêa – Mota; Watson (Pablo) (Guilherme Teixeira), Joécio, Nilson Júnior e Zé Mário; André Luiz, Mauro Silva e Daniel Costa (Jean Silva); Guilherme Campana, Jajá (Eloir) e Jefinho (Ciel). Técnico: Felipe Surian.

Árbitro – Diego Fernando Silva de Lima (CBF-PE).

Auxiliares – Ricardo Bezerra Chianca (CBF-PE) e Francisco Chaves Bezerra Junior (CBF-PE).

Quarto árbitro – Rafael Carlos Salgueiro Lima (CBF-AL).