CSA perde para Confiança em casa e estreia com pé esquerdo na Série C

Azulão leva gol ainda no primeiro tempo, não consegue reação e termina o jogo vaiado por sua torcida

A Série C de 2023 não começou do jeito que a torcida azulina estava esperando. Na noite desta quinta-feira (4), o CSA iniciou sua caminhada na terceira divisão contra o Confiança, no Estádio Rei Pelé. Apesar de toda ansiedade, o Azulão acabou tendo uma atuação muito ruim e foi derrotado pelo placar de 1 a 0.

O gol da partida foi marcado já na reta final do primeiro tempo, pelo atacante Lucas Vieira. O time marujo martelou muito, até criou boas oportunidades, mas não superou a grande atuação da defesa proletária.

Com o resultado, o CSA inicia a Série C da pior forma possível. Sem nenhum ponto, os marujos ficam logo na 17ª posição, dentro da zona do rebaixamento. Já o Dragão sorri atoa. Com a vitória fora de casa, o Confiança assume a quinta posição, com 3 pontinhos.

Gianezini fez, pelo menos, três grandes defesas para salvar o Confiança - Foto: Ailton Cruz

Com apenas a Série C para disputarem nesta temporada, a dupla azulada já tem compromisso nos próximos dias. O Azulão entra em campo neste domingo (7), às 16h30, visitando o Ypiranga de Erechim, no Colosso da Lagoa, às 16h30. Já o Confiança atua no dia seguinte, segunda-feira, dia 8. E o desafio será mais uma vez contra um nordestino: o Altos. Contudo, o embate será em Aracaju, na Arena Batistão, às 20 horas.

PRIMEIRO TEMPO

A escalação das equipes não foi muito diferente do que era previsto. Mesmo assim, o duelo foi bem estudado nos primeiros minutos e poucas chances claras foram criadas. Com sete minutos, o Azulão tinha mais posse de bola, mas nada de ameaçar o gol de Gianezini. A primeira chance perigosa veio apenas aos 11 minutos. Tomas Bastos experimentou de fora e o arqueiro proletário espalmou para salvar.

O CSA seguiu tendo mais a bola, enquanto o Confiança apertou a marcação. Nesse ponto, o clube sergipano conseguia segurar bem o placar. Com 24min, o time azulino invadiu bem a área com Iago Teles. Contudo, ele não conseguiu encontrar Luís Felipe para abrir o marcador. Com 25min, Thiaguinho chutou fraco e Gianezini salvou o Confiança. A pressão seguiu, mas a defesa do Dragão aguentou o sufoco.

Azulão ainda não conseguiu vencer nesta Série C - Foto: Ailton Cruz

Com 28 minutos, Iago Teles experimentou um arremate de fora, contudo, errou a direção. Aos 30min, finalmente o Confiança criou um lance perigoso. Negueba fez a jogada individual pelo lado esquerdo, invadiu a área e colocou para o gol. Antes de a bola entrar, porém, Rafael Forster chegou no carrinho para salvar o Azulão. Com 31min, após cobrança de escanteio, Dione quase fez olímpico, mas Dalberson espalmou.

Enquanto o ritmo seguiu lento dos dois lados, Iago Teles tentou surpreender pelo CSA. Com 35min, após fazer bom corte no meio, o atacante tentou de fora e Gianezini defendeu em dois tempos. Fora isso, a reta final do primeiro tempo foi bem morosa, em um ritmo sonolento.

Se os ataques do clube marujo não funcionavam, o Confiança nem perto do gol chegava, aparentemente satisfeito com o empate. Mas, o balde de água fria veio aos 44 minutos. Forster perdeu a bola no meio e Negueba foi lançado na ponta. O atacante contou com um escorregão de Ednei e avançou completamente sozinho para área. Sem marcação, Negueba só tocou para o lado e Lucas Vieira abriu o placar no Rei Pelé: 1 a 0 para o Confiança.

Confiança abriu o placar já no final do primeiro tempo - Foto: Ailton Cruz

O gol do Dragão foi suficiente para gerar algumas vaias da torcida azulina. O CSA ainda tentou buscar o empate rapidamente, mas a mira não estava em dia. E o primeiro tempo chegou ao fim aos 48min, com vantagem sergipana.

SEGUNDO TEMPO

Sem mudanças, o CSA voltou determinado para buscar o empate. Contudo, os passes errados seguiram e a torcida não estava nem um pouco feliz. Mas, o Azulão não desistiu. Com 5min, finalmente uma chance clara. Thiaguinho ficou com a bola dentro da área, dominou bem e girou com um chutaço para o gol. Contudo, quem brilhou foi Gianezini, que fez uma defesa monumental para impedir o empate.

Com 6min, novamente o arqueiro do Confiança brilhou. Após bola levantada, Luis Felipe ficou com ela e chutou mascado, porém, o goleirão foi maior e impediu que a redonda entrasse. E o Azulão seguiu crescendo. Com 9min, Forster iniciou a jogada no campo de defesa, após roubar a posse. O zagueiro tocou para Thiaguinho, que tirou da marcação e finalizou no centro do gol, para mais uma defesa de Gianezini.

Por volta dos 14 minutos, os dois clubes resolveram promover mudanças. Bergantin colocou um pouco mais de leveza no meio para atacar com mais facilidade. Mesmo assim, o Confiança assustou aos 15min, após um belo chute de Dione, que passou perto do travessão. Na resposta, com 19min, Tomas colocou na cabeça de Jô, que errou a direção.

Azulão encontrou uma verdadeira muralha na defesa sergipana - Foto: Ailton Cruz

O CSA tentava de todas as formas. Com 21 minutos, Tomas chutou de fora, mas nada de chegar perto de marcar. Com a metade do segundo tempo já passada, o Dragão recuou totalmente. Eram todos os jogadores no campo de defesa, enquanto o Azulão se atirou totalmente. Em cobrança de escanteio, aos 27 minutos, Ednei subiu mais que todos e acertou o cabeceio, mas não o gol.

O Dragão vez ou outra saía em contra-ataque, todavia não encaixava de jeito nenhum. Enquanto isso, o Azulão criou de novo, com 36min. Tomas cruzou, a defesa cortou parcialmente e Moisés finalizou no rebote, mas Adalberto salvou. Segundos depois, Ednei apareceu sozinho na pequena área para cabecear. Porém, não era a noite do zagueiro, que mandou para fora.

Nos minutos finais, já não havia organização tática, apenas raça. Mas nem isso parecia ser capaz de superar Gianezini, que defendeu um belo chute de Jô, aos 43 minutos. A arbitragem ainda aumentou oito minutos no tempo regulamentar, tempo suficiente para uma reação. Com 48, Jô teve outra chance, agora de cabeça, só que a redonda beliscou a trave e acabou saindo.

A cera era uma das estratégias sergipanas, mas a pontaria azulina também ajudava. Com 53 minutos, o apito final soou, decretando a primeira derrota do CSA na Série C 2023.

Goleiro Gianezini foi o grande herói da partida entre CSA e Confiança - Foto: Ailton Cruz

FICHA TÉCNICA

CSA - Dalberson; Cedric, Ednei, Rafael Forster e Ernandes (Rodolfo); Bruno Matias (Yago Henrique), Moisés Ribeiro e Tomas Bastos; Thiaguinho (Robinho), Iago Teles (Ruan) e Luis Felipe (Jô). Técnico: Vinícius Bergantin.

Confiança - Gianezini; Lenon, Adryan, Adalberto e Felippe Borges; Fábio, Bruno Camilo (Capa) e Dione (Rafael); Edison Negueba (Salazar), Willians Santana (Alan Grafite) e Lucas Vieira (Léo). Técnico: Vinícius Eutrópio.

Gols - Lucas Vieira (CON - 44'/1T)

Cartões amarelos - Gianezini (Confiança), Felippe Borges (Confiança)

Árbitro - André Luiz Skettino Policarpo Bento (CBF/MG)

Assistentes - Ricardo Junio de Souza (CBF/MG) e Augusto Magno de Ramos (CBF/MG)

Quarto árbitro - Wiomar Santana de Oliveira (CBF/AL)

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p