ASA e CRB abrem disputa pelo título do Alagoano em Arapiraca

Alvinegro tenta largar bem na partida de ida da decisão, enquanto Galo sonha com o bicampeonato

Neste sábado, 1º de abril, não é dia da mentira para ASA e CRB, mas, sim, a hora da verdade. No Estádio Coaracy da Fonseca, em Arapiraca, os rivais se encontram para uma verdadeira batalha pela grande final do Campeonato Alagoano 2023. A partir das 16 horas, a bola rola pelo jogo de ida da grande decisão, com os dois clubes tentando colocar uma mãozinha no troféu.

O CRB chega à grande decisão após dominar completamente durante toda a fase de classificação. Lá, o Galo foi imponente e avançou sem nenhuma derrota. Inclusive, ainda está invicto. Além de defender a invencibilidade, o CRB quer manter o posto de atual campeão do Estado.

CRB venceu o último Campeonato Alagoano sobre o próprio ASA - Foto: Ailton Cruz

Já o Alvinegro passou um certo sufoco para alcançar a final. A campanha foi cheia de altos e baixos, entretanto, tudo deu certo para os arapiraquenses, que eliminaram o Murici na semifinal. O ASA vem tentando sair da fila há 12 anos, já que a última vez que conquistou o Campeonato Alagoano foi em 2011.

Esta será a segunda vez na temporada que os rivais se encontram. No único jogo do ano até aqui, pela 1ª fase do Estadual, o Galo venceu em pleno Fumeirão, por 2 a 1. No ano passado, os clubes também decidiram o Alagoano, e o time regatiano foi campeão após vencer no agregado, por 4 a 1.

Como chegam?

O Galo está vivendo seu primeiro momento de grande turbulência em 2023. Pela Copa do Nordeste, o CRB sofreu duas goleadas consecutivas e tomou um verdadeiro choque de realidade. Por isso, a finalíssima pode servir também como uma recuperação regatiana na temporada, que não faz gol há dois jogos.

Alvinegro vem de empate contra o CSE, na Copa Alagoas - Foto: Ailton Cruz

Já no ASA, o sentimento é de vingança e redenção. A derrota na final do ano passado incomodou, por isso o Gigante vem com sangue nos olhos para tentar seu octa-campeonato estadual. Porém, o Fantasma também chega à final após dias ruins, já que nessa semana acabou perdendo o título da Copa Alagoas para o rival CSE.

ASA

O Gigante teve uma semana super movimentada e menos tempo para treinar, em comparação ao adversário. Por conta da intensidade imposta na final da Copa Alagoas, contra o CSE, o Alvinegro pode ter alguns desfalques por desgaste. Todavia, o Gigante fechou o último treinamento e não revelou sobre possíveis jogadores que não jogam.

Fato é que o atacante Joãozinho não jogará, pois ainda não se recuperou 100% de sua lesão. Já Lúcio Maranhão e Lídio sentiram algumas dores, na última quarta-feira, e suas presenças são um mistério. Já o volante Zé Wilson, expulso na semifinal, é desfalque por suspensão.

Joãozinho tem boas chances de retornar a equipe titular - Foto: Ailton Cruz

Para montar sua equipe, Sidney Moraes pode abrir mão de alguns conceitos. Para ocupar a vaga de Zé Wilson, é possível que Didira entre no meio campo. Outra possibilidade é armar Chuck pela ponta e deixar Anderson Feijão na meiúca, sua posição de origem.

Já na defesa, Cris Lucca e Fábio Aguiar devem seguir como dupla. A provável escalação alvinegra é: Renan Rinaldi; Lázaro, Cris Lucca, Fábio Aguiar e Wendel; Fidelis, Everton Heleno e Didira (Chuck); Anderson Feijão, Vitinho e Lúcio Maranhão.

CRB

Uma semana após a eliminação na Copa do Nordeste, o CRB estará de volta aos gramados. A boa notícia é que, em relação ao ASA, o time treinado por Umberto Louzer teve um período melhor para trabalhar e digerir as recentes derrotas.

O tempo longo foi muito importante para a equipe, que tem o Departamento Médico praticamente vazio. Desta forma, o mais provável é que Louzer escale força máxima no clássico. As dores de cabeça, porém, vêm com as disputas por vaga entre os titulares. Na derrota para o Sport, semana passada, o técnico apostou em Matheus Ribeiro no ataque.

Mike volta ao time titular do clube regatiano - Foto: Ailton Cruz

A tática não funcionou e provavelmente Mike voltará ao time titular. Já na defesa, Fábio Alemão e Gum seguem como os titulares. Porém, na volância, há uma dúvida em relação aos experientes Auremir e Juninho, que não vêm agradando. Caso Louzer opte por mudar o time padrão, Longuine e Falcão surgem como possibilidades.

Quem não estará nem mesmo no banco de reservas é o atacante Emerson Negueba, negociado com o Cuiabá. Assim, o CRB deve atuar com: Diogo Silva; Matheus Ribeiro, Gum, Fábio Alemão e Guilherme Romão; Auremir, Juninho Valoura (Falcão) e João Paulo; Mike, Renato e Anselmo Ramon.

Arbitragem

Por conta de um pedido do ASA, a arbitragem da finalíssima não será local. O escolhido para apitar a decisão do Alagoano foi o carioca Bruno Arleu de Araújo (Fifa). O árbitro, que é do quadro da Fifa, terá as assistências do também carioca Rodrigo Figueiredo Correa (Fifa) e da mineira Fernanda Nandrea Antunes (Fifa). A quarta árbitra será a mineira Andreza Helena de Siqueira (Fifa).

Bruno Arleu de Araújo está no quadro da Fifa - Foto: Cesar Greco/Palmeiras

Na arbitragem de vídeo, também teremos uma presença padrão Fifa. O gaúcho Daniel Nobre Bins (Fifa) será o VAR principal, com assistência de Vinícius Gomes do Amaral (CBF/MG).

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p