Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > ECONOMIA

Em meio a chuvas no RS, governo autoriza importação de arroz

Importação caráter excepcional, por meio de medida provisória, para evitar alta no preço do alimento com chuvas


				
					Em meio a chuvas no RS, governo autoriza importação de arroz
Grãos de arroz. Unsplash

O governo federal publicou, nesta sexta-feira (10/5), uma medida provisória (MP) para autorizar a compra excepcional de até um milhão de tonelada de arroz para repor os estoques públicos, após as fortes chuvas que atingem o Rio Grande do Sul. O estado é um importante produtor agrícola.

Segundo o Ministério da Agricultura e Pecuária, os gaúchos são responsáveis por cerca de 68% do arroz no Brasil e, dessa forma, a MP poderá evitar uma alta no preço do alimento.

Leia também

A importação caberá a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), por leilões públicos. As compras terão preferência para os pequenos varejistas.

O ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, disse que a medida é para impedir “qualquer peso no bolso do brasileiro”.

“Também já conversei com os produtores para deixar claro que não é para concorrer com o nosso arroz, até porque os produtores já têm para suprir a demanda nacional, porém, tem dificuldade logística. Com a dificuldade logística para abastecer, vem a especulação”, afirmou.

Lula havia falado sobre importação por causa das chuvas

Na terça-feira (7/5), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) havia falado da possibilidade do país importar arroz e feijão, por conta de um “atraso da colheita no Rio Grande do Sul e, agora, com a chuva, atrasamos de vez a colheita”.

O chefe do Executivo, na quinta-feira (9/5), se disse ainda “meio puto da vida” com o preço: “Eu ando meio puto da vida porque esses dias vi na prateleira do supermercado o pacote de 5kg de arroz a R$ 33. Não, não é normal. O povo pobre não pode pagar R$ 33 num pacote de 5kg de arroz”.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Relacionadas