Dólar

-0,11% R$ 5,07

Euro

-0,34% R$ 5,53

BitCoin

-0,15% R$ 116879,48

Ibovespa

-0,08% R$ 114177,55

AL tem a 2ª maior taxa do País de jovens que não estudam nem trabalham

Levantamento do IBGE mostra que 309 mil jovens alagoanos fazem parte da chamada geração "nem-nem"

Levantamento divulgado na última sexta-feira (2), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revela que 309 mil jovens alagoanos entre 15 e 29 anos de idade não estudam nem trabalham. O número — que toma como base o ano de 2021 — corresponde a 36,6% da população nessa faixa etária. É a segunda maior taxa do País. À frente, está apenas do estado do Maranhão, que tem o maior percentual da chamada geração "nem-nem", com 37,7%.

A proporção de jovens alagoanos que não estudam nem trabalham é maior ainda na faixa etária entre 18 e 24 anos de idade, que chega a 43,4%. Já na faixa etária entre 25 e 29 anos, a taxa atinge 41,3%.

Em todo o País, o número de jovens entre 15 e 29 anos que não estudam nem trabalham é de 12,73 milhões, o correspondente a 25,8% da população nessa faixa etária.

Entre as regiões, o Nordeste é a que tem a maior taxa, com 33%, seguida do Norte (28,5%), Sudeste (23,9%), Centro-Oeste (21%) e Sul (16,7).

Os números do IBGE mostram ainda que no ano passado, 251 mil jovens alagoanos entre 15 e 29 anos apenas estudavam, enquanto outros 62 mil, trabalhavam e estudavam. Outros 221 mil apenas trabalhavam.