Covid-19 se alastra entre participantes da Copa América: já são 52 casos

Este é o saldo de infectados após a primeira rodada da competição; entre os doentes há prestadores de serviço que trabalham no Rio

Não foi por falta de aviso: em um intervalo de 24 horas, o número de casos de covid-19 entre jogadores, equipes técnicas e trabalhadores envolvidos na Copa América subiu de 41 para 52 – e ainda contando. A informação foi divulgada pelo Ministério da Saúde nesta terça (15), um dia depois de Argentina e Chile se enfrentarem no estádio Nilton Santos, o Engenhão, no Rio.

Foram infectados 33 atletas e membros das delegações (um dia antes eram 31) e 19 prestadores de serviços contratados para o evento (eram 10). Entre os prestadores de serviço contaminados, foram identificados profissionais que trabalharam no Rio e em Brasília, segundo o Ministério. Ainda não há informações sobre a variante que está circulando entre as pessoas infectadas.

Até o momento, já foram confirmados casos entre jogadores venezuelanos, colombianos e bolivianos. Somente na seleção da Venezuela, que enfrentou o Brasil no último domingo (13), em Brasília, há 13 integrantes infectados.  A equipe joga no Rio no próximo domingo (20), em partida contra o Equador.