Artigo | Alyne Regis

Ocupação excessiva não é sinônimo de produtividade

A nutricionista Alyne Regis, especialista na implementação de hábitos e ativação neural, explica quais mudanças necessárias a serem feitas, para trazer os resultados de produtividade esperados no menor tempo possível.

Alyne Regis

Nutricionista, especialista na implementação de hábitos e ativação neural. Mentora no programa habito28.com.br.

Você certamente já ouviu alguém falar que está bastante ocupado, imaginando que está sendo muito produtivo. Será?

Como saber se estamos no caminho certo, trabalhando realmente com produtividade ou apenas ocupando excessivamente o tempo?

Se não há produtividade e você está sem tempo, algo está errado na sua rotina e precisa de mudanças urgentes. Mas quais mudanças trarão os resultados esperados, que lhe tire do piloto automático e lhe mostre um horizonte claro das decisões que deve tomar?

Hoje, esse artigo tem o intuito de fazer você parar pelo menos por 5 minutos e refletir: quais são as mudanças que preciso fazer hoje para trazer os resultados que espero no menor tempo possível? Só assim poderá fazer seu tempo realmente valer a pena.

Muitos rebatem essa reflexão assim: “não tenho tempo na minha agenda para isso, pois minha vida já é atarefada demais e meu cérebro está tão cansado que não consigo acrescentar mais nada”. Você também argumenta assim? Se sim, precisa consertar rápido esse problema.

Não é por viver atarefado, trabalhar 12 horas por dia, com a agenda cheia, que você está necessariamente sendo produtivo ou terá resultado. Não é a quantidade de tempo que você gasta trabalhando que fará a diferença. Você pode trabalhar apenas 4 horas por dia e produzir o mesmo que uma pessoa que trabalhou o dia inteiro. Mas onde está o segredo? No cérebro concentrado, treinado para isso!

Quando trabalhamos focados, entusiasmados com um propósito, o trabalho flui com mais vontade e criatividade. Assim, você acaba produzindo muito mais do que uma pessoa com o cérebro distraído. Quem executa tarefas sem foco e sem propósito acaba fazendo o que não gosta, empurrando com a barriga, sem enxergar resultado algum.

Então, quando perguntei quais mudanças precisam ser feitas hoje para que você chegue ao seu objetivo mais rápido, fiz isso exatamente para você refletir: será que vale a pena se manter ocupado, fazendo uma atividade ou trabalho que não gosta, sem propósito, que não está levando a nenhum lugar, só ocupando o tempo?

Existe um exercício excelente para te dar essa clareza: faça uma triagem do que você executa na semana (sua lista de atividades e ocupações). Em seguida, separe apenas o que é realmente relevante para você, o que tem um propósito (algo maior a ser alcançado). Por fim, aponte as tarefas que verdadeiramente irão contribuir para alcançar seus objetivos de vida. Você verá que muitas das atividades que executa na semana não tem propósito, apenas roubam seu tempo, porque foram empurradas para você e você aceitou. Eliminando essas tarefas, dizendo não a elas e a quem as empurrou para você, certamente sobrará tempo para o que importa, que te fazem feliz e que lhe deixa motivado.

Sobre essa sensação de cérebro cansado e vida atribulada, que você tanto reclama, pode ser consequência da sua dificuldade de filtrar o que realmente importa. Sem esse filtro, você perde tempo e fica cansado. Quando vê, a semana acabou, o mês passou, chegou o fim do ano e bate a sensação de despedício.

Chegou o momento de dar um basta nessa perda de tempo. Para que haja mudanças e essas mudanças sejam positivas, aprenda a descartar ladrões de tempo. Dessa forma, tenho certeza de que haverá tempo de sobra para você ir atrás dos seus objetivos e usufruir das suas conquistas, de uma forma muito mais satisfeita. Se precisar de ajuda, fale comigo, pois meu propósito é te ajudar nessa jornada rumo à felicidade.

Alyne Regis, nutricionista, especialista na implementação de hábitos e ativação neural. Mentora no programa habito28.com.br.