Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > MACEIÓ

Mulheres ocuparam mais da metade dos empregos gerados em Maceió

Número representa 50,28% das 13.561 carteiras assinadas na capital alagoana, superando a média nacional de 43,33%

Em 2023, mais da metade dos postos de trabalho criados em Maceió foram ocupados pelas mulheres. O número representa 50,28% das 13.561 carteiras assinadas na capital alagoana, superando a média nacional de 43,33%. Os dados são do último levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Ainda segundo a pesquisa, Maceió também foi responsável pela maioria dos empregos criados no estado (quase 60%), revelando o protagonismo da capital no desenvolvimento de Alagoas. O resultado é fruto da política de equidade, inclusão e cidadania da gestão JHC, que vem priorizando pautas como a da mulher.

Leia também

Cerca de 10% das vagas de empregos oferecidas pela Prefeitura de Maceió, através do Sine Maceió, são reservadas para as mulheres vítimas de violência. Outras iniciativas pioneiras voltadas para a população feminina, criadas na atual gestão, é o Emprega Mulher, que já formou 800 maceioenses com uma nova profissão, e o Banco da Mulher Empreendedora, que financiou outras 800 mulheres com crédito social entre R$ 1.200 e R$ 3.600 para abrirem o próprio negócio.

Para o prefeito de Maceió, JHC, todas essas ações permitiram a transformação de vida que muitas delas precisavam para ter mais dignidade, independência financeira ou sair de relações abusivas. Ele afirmou ainda ser recompensador vê-las sendo, finalmente, maioria nos novos postos de trabalho criados em Maceió, cujo espaço historicamente era dominado por homens.

“Nossa gestão sempre priorizou a pauta das mulheres com políticas públicas que promovessem o empreendedorismo, a capacitação profissional e a inclusão da população feminina no mercado de trabalho. Fico muito feliz quando muitas beneficiadas com nossos programas chegam para contar que conseguiram resgatar a autoestima e a liberdade financeira que tanto sonharam e isso, pra mim, não tem preço”, comemorou.

*Com assessoria

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na App Store

Relacionadas