Homem decapitado em Maragogi já foi preso por tráfico de drogas em Pernambuco

Moisés Galdino Alves, de 24 anos, foi detido em fevereiro deste ano, na cidade de Joaquim Nabuco; ele tinha chegado em Alagoas nessa segunda (3)

Foi identificado o homem que teve a cabeça decapitada nesta terça-feira (4), na cidade de Maragogi, no litoral norte de Alagoas. Trata-se de Moisés Galdino Alves, de 24 anos. A irmã da vítima informou que ele tinha chegado nessa segunda (3) à casa dela, no mesmo município. A vítima foi presa em fevereiro, em Pernambuco, por tráfico de drogas.

De acordo com a irmã de Moisés, o irmão chegou à residência dela após sair da cidade de Joaquim Nabuco, no estado vizinho, onde morava e foi preso em fevereiro passado. Ela contou aos policiais que, logo após chegar na casa dela, o irmão disse que iria dar uma volta e ela não o viu mais.

Galdino foi preso, conforme consta em decisão judicial, por ter sido pego, junto com um adolescente, praticando tráfico de drogas. O homem estaria com 19 "big bigs” de maconha, já o comparsa apareceu com 73 pedras de crack. Galdino foi solto em maio pela Justiça pernambucana.

Segundo a Polícia Civil, o local onde o corpo de Moisés foi achado, que é conhecido como Alto do Cuscuz, no povoado São Bento, em Maragogi, tem registro de atuação de traficantes de drogas. Na localidade, ninguém quis falar com a polícia.

A cabeça decapitada foi encontrada na entrada de uma casa e o restante do corpo estava a alguns metros, enterrado superficialmente. Caberá ao delegado Antônio Nunes, da delegacia de Maragogi, investigar o caso.