Banhistas aproveitam dia e ignoram uso obrigatório de máscaras no litoral de SP

Desde maio, uso de máscaras de proteção é obrigatório em Santos. Caso a medida seja desobedecida, o morador ou turista pode ser multado em R$ 100

Centenas de banhistas aproveitaram o calor deste sábado (28) para curtir as praias de Santos, no litoral de São Paulo. Imagens obtidas pelo G1 mostram moradores e turistas ignorando as medidas sanitárias de prevenção ao coronavírus, como distanciamento social e uso obrigatório de máscara.
A previsão do tempo para este fim de semana é de sol em toda a região, e esse clima atraiu turistas para a Baixada Santista. De acordo com a Ecovias, concessionária responsável pelo Sistema Anchieta-Imigrantes (SAI), as estradas em direção ao litoral paulista receberam, de meia-noite de sexta-feira (27) até às 16h deste sábado, cerca 144 mil veículos. O movimento provocou lentidão e congestionamento nas rodovias.
As praias da cidade foram incluídas na flexibilização de medidas com o avanço da Baixada Santista para a fase verde do Plano São Paulo, e os ambulantes foram autorizados a instalar guarda-sóis, mas com restrições. Assim, a população deve continuar respeitando as medidas de prevenção ao novo coronavírus.
Por meio de decreto, desde 1º de maio, os moradores de Santos são obrigados a usar máscara de proteção nas ruas, praias e comércios da cidade, sob pena de multa no valor de R$ 100. Equipes da Guarda Civil Municipal (GCM) orientam a população e turistas sobre a obrigatoriedade do item em todas as regiões da cidade. As multas são aplicadas somente quando a pessoa não porta a máscara e/ou se recusa a usá-la.
Apesar da obrigatoriedade, nas imagens, é possível ver banhistas sem máscara de proteção facial. Além disso, muitos estavam aglomerados, sentados em cadeiras de praia e embaixo de guarda-sóis na faixa de areia.
Aumento de casos

Apesar de uso de máscara ser obrigatório, banhistas ignoram regra - Foto: FOTO: Matheus Tagé/Jornal A Tribuna