Alagoas registra a menor taxa de infecção por Covid-19 do Brasil

Taxa atual é de 0,75; estado chegou a marcar transmissibilidade de 3,47

Após a chegada cada vez mais constante de doses de vacinas contra a Covid-19, a quantidade de casos confirmados e óbitos em Alagoas começaram cair. Atualmente, o estado tem a menor taxa de infecção pelo vírus do Brasil, com transmissibilidade de 0,75, de acordo com um levantamento realizado pela plataforma Covid-19 Analytics, desenvolvida pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), de São Paulo.

No início da pandemia, em 2020, o estado chegou a marcar taxa de transmissibilidade em 3,47. “A taxa de 0,75 quer dizer que 100 pessoas infectam outras 75 pessoas, então, é importante que essa taxa se mantenha abaixo de 1 para a contenção do surto”, explicou Herbert Charles Barros, superintendente de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

A redução provocada pela aceleração na vacinação ainda é vista no número de ocupação de leitos hospitalares em Alagoas. Os dados mostram que o total de leitos sendo utilizados para o tratamento de Covid-19 é de 16%. Dos 400 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) disponibilizados, 105 estão ocupados. A taxa de ocupação em leitos de UTI chegou a 92%, em maio deste ano.

Desde o início do período de imunização contra o vírus, o estado já recebeu 2.530.690 doses de vacinas do Ministério da Saúde, segundo o Boletim de Imunização da Sesau. Ao todo, 2.179.956 doses foram distribuídas para os 102 municípios. Das 1.856.939 doses aplicadas, 1.321.945 foram administradas como primeira dose. Até o momento, 534.994 já foram imunizadas com a segunda dose ou dose única.