Como ficam os jogos de futebol que aconteceriam na Rússia e Ucrânia

Em um mundo cada vez mais integrado, o conflito entre Rússia e Ucrânia tem causado impacto em várias áreas, inclusive no mundo dos esportes

Com os ataques da Rússia à Ucrânia e a tensão espalhada pelo mundo, compromissos de diversas naturezas acabam sendo impactados em razão da incerteza e preocupação. Com o futebol não tem sido diferente.

Com os dois países envolvidos nesse conflito, inúmeros atletas de várias nacionalidades, inclusive brasileira, passaram a temer o convívio nas nações em questão, principalmente na Ucrânia. Por isso, não demoraram a surgir questionamentos sobre o que aconteceria com partidas de futebol marcadas para ambos os países.

Seja em partida envolvendo clubes europeus, seja em jogos de seleções nacionais visando à repescagem para Copa do Mundo, os territórios russo e ucraniano estão envolvidos, o que gera a preocupação quanto à segurança dos atletas.

Palco da final da Uefa Champions League, a cidade de São Petersburgo construiu estádio pensando em grandes eventos, inclusive foi sede da Copa do Mundo de 2018. Mas, nessa sexta-feira (25/2), a entidade europeia mudou o local, transferindo a partida para Paris.

Já os jogos que envolvem a seleção russa não poderão acontecer na casa dela. No dia 24 de março, receberiam a Polônia. No entanto, o jogo será realizado em campo neutro. Caso avance na repescagem, os demais confrontos também serão fora do país.

Em competições de clubes europeus, a situação se repete. Times russos que disputam Europa Liga ou Conference League terão de mandar seus jogos em outro país.

Embora a Ucrânia possa ser vista como vítima dos ataques, os clubes de lá terão o mesmo destino dos russos: não jogarão em seus estádios. Tanto os compromissos das seleções quanto dos clubes deverão acontecer longe do território ucraniano.

Em razão das incertezas quanto ao fim do conflito, não foi determinado até quando durarão as restrições a partidas de futebol na Rússia e na Ucrânia.