Diretoria do CRB emite nota sobre declarações de tenente-coronel da PM

Diretoria informou que buscará os recursos legais para que torcedor possa vestir camisa do time

A diretoria do Clube de Regatas Brasil (CRB) divulgou, na noite desta terça-feira (10), uma nota sobre as declarações do do tenente-coronel da Polícia Militar de Alagoas, Thulio Roberto. Durante coletiva para apresentação dos suspeitos de envolvimento nas agressões ocorridas no jogo entre CSA e CRB, no Rei Pelé, realizado no último domingo (8), o responsável pelo policiamento do estádio, apontou a comemoração dos jogadores como uma das causas para a invasão do campo. 
Confira a nota:
O CRB repudia veemente que qualquer culpa que seja atribuída aos seus jogadores, que nada mais fizeram do que comemorar um gol que significava o bicampeonato Alagoano. 
Em nenhum momento os atletas do CRB fizeram gestos ofensivos ou desrespeitosos, apenas repetiram uma comemoração que os jogadores do clube rival também o fizeram em outros jogos do Alagoano e que em nada sugerem incitação à violência.
O CRB lamenta qualquer ato de violência que tenha acontecido, mas não admite que a responsabilidade dos fatos ocorridos após a partida recaía sobre os ombros dos atletas do clube.
Punição
A diretoria executiva do CRB informou ainda que irá buscar os recursos legais para garantir que os torcedores possam vestir a camisa com a logomarca do clube durante o jogo contra o Vasco da Gama, pela Copa do Brasil. "A diretoria ressalta para toda nação regatiana que vai empregar todos os recursos legais para garantir que o direito do alvirrubro seja garantido e ele possa assistir ao jogo contra o Vasco da Gama, pela Copa do Brasil, nesta quarta-feira, vestindo o manto sagrado do clube".