Bruno Mota vai de artilheiro do Alagoano à reserva no CSA

Jogador perdeu espaço após o início da Série B e não conseguiu emplacar com nenhum dos treinadores que passaram pelo Azulão

O CSA vive um clima muito bom, principalmente após sua bela sequência que o permite sonhar com o acesso para a Série A 2022. No meio de tantos destaques positivos como Gabriel, Yuri, Iury Castilho e Marco Túlio, um jogador parece ter sido um pouco esquecido, após um início de ano avassalador. O meia-atacante Bruno Mota, artilheiro do Campeonato Alagoano, só fez um gol na Série B e amarga o banco de reservas.

E não é para menos. Na Segundona, o jogador balançou as redes apenas uma vez em 23 rodadas. O fato aconteceu ainda na 10ª, na vitória por 3 a 2 sobre o Brusque. De lá para cá o jogador alternou entre o banco de reservas e a titularidade - principalmente quando Dellatorre não estava disponível -, não emplacando em nenhuma das situações.

Por coincidência, foi também na vitória sobre o Brusque que o meia teve outra participação em gol: com uma assistência. E essas são as únicas duas participações em gols registradas no campeonato.

No Estadual foi totalmente diferente. Alternando entre meio-campo e centroavante improvisado, o jogador conseguiu marcar nove gols em 11 partidas. Do total, ele foi titular em dez jogos, o mais marcante, aconteceu na 6ª rodada, quando o CSA goleou o Coruripe, por 5 a 0. A grande atuação na competição rendeu o título de Craque do Alagoano, além de ter entrado na seleção do Estadual.

Bruno Mota marcou apenas um gol em 23 jogos na Série B - Foto: Augusto Oliveira/Ascom CSA

O camisa 22 chegou com um status de desconhecido. Antes do CSA, ele havia passado pelo Treze, Náutico e Portuguesa, além de alguns clubes europeus, como o Xamax, da Suíça, e o Kerkyra, da Grécia. O jogador, que tem apenas 26 anos, também sofreu com algumas lesões ao longo da temporada, que o prejudicou em uma sequência.

Bruno completou três meses sem balançar as redes e, apesar de ter sido titular no último Clássico das Multidões, não conseguiu um bom desempenho. De seus 23 jogos realizados na Série B, em 13 começou no banco de reservas, enquanto nos outros dez, foi o titular, na maioria das vezes, como centroavante, que não é sua posição de origem. Inclusive, chegou ao clube no começo do ano, ainda na primeira passagem de Mozart no Mutange.

Apesar de não aparecer tão bem nesta Série B, o jogador tem sua melhor temporada na carreira. São 10 gols em 41 jogos, além de uma assistência. No Náutico, em 2017, fez três gols em 15 partidas. Hoje o meia tem concorrências na sua posição, com Yann Rolim, Renato Cajá e até Gabriel, que por vezes foi improvisado na posição.

Bruno Mota pode aparecer na próxima partida do CSA pela Série B, que acontece na próxima sexta (15). O clube alagoano enfrenta o Goiás, em um confronto direto pelo G-4, em Goiânia. Partida está marcada para às 21h30.