Após reformulação na Copa do Brasil em 2013, CSA nunca passou da segunda fase da competição

Contra o Paysandu, na quarta (16), Azulão terá nova chance de passar para a terceira fase e garantir mais R$ 1,9 milhão em premiação

Nesta quarta (16), o CSA recebe o Paysandu, às 21h30, no Rei Pelé, pela segunda fase da Copa do Brasil. Em jogo único, em caso de empate, a vaga será decidida nos pênaltis. Nos últimos anos, os torcedores azulinos não têm boas lembranças da competição. A última vez que o CSA passou da segunda fase foi em 2009.

A Copa do Brasil não foi sempre do jeito que é hoje. Antes de 2013, era uma competição mais possível de zebras ocorrerem. Os times que disputavam a Libertadores não jogavam e, então, a Copa passou a ser conhecida como a competição "mais democrática" do país. Querendo maior visibilidade e rentabilidade, a CBF reformulou a Copa e atraiu mais interesse de todos os times, com gordas premiações.

Desde 2013, o Azulão ficou de fora somente das edições de 2015 e 2016. Porém, mesmo com participações seguidas, o time decepcionou. Desde a reformulação, a equipe maruja não conseguiu ir além da segunda fase, onde também só alcançou em 2018, 2021 e 2022, ficando aquém das expectativas da torcida, principalmente em 2019, quando chegou a disputar a Série A do Brasileirão, e foi eliminado pelo Mixto-MT.

As melhores participações do CSA, por outro lado, foram nas edições anteriores ao atual formato. Os destaques vão para 2009, quando o time chegou nas oitavas de final, deixando pelo caminho o Santos, de Neymar. O jogo de volta, na Vila Belmiro, ao vencer por 1 a 0, com gol de Júnior Amorim, entrou para a história da equipe. Acabou sendo eliminado para o Coritiba, na fase seguinte.

Outras participações de destaque foram em 1992 e 2002. Na primeira, chegou às quartas de final, deixando para trás o Vasco e sendo eliminado pelo Sport. Naquele ano, após a primeira fase, já eram as oitavas de final.

Em 2002, o Azulão acabou sendo eliminado nas oitavas de final pelo mesmo Vasco. O CSA chegou a vencer a equipe carioca por 2 a 1 no Rei Pelé, mas foi goleado por 4 a 0 em São januário, com destaque para o baixinho Romário naquele time, que deixou sua marca na partida, ao marcar o último gol.

Além da inédita vaga na terceira fase, o CSA mira à grande premiação da competição. Por alcançar a segunda fase, o Azulão garantiu R$ 1,37 milhão. Quem avançar nesta quarta garantirá mais R$ 1,9 milhão. Portanto, além do lado esportivo, a parte financeira também pesará na motivação dos jogadores.