Anselmo Ramon marca no último lance e CRB arranca empate com Ituano: 1 a 1

De pênalti, centroavante consegue empate após Galo da Praia sofrer gol aos 45 do segundo tempo

Na noite desta sexta-feira (17) o CRB entrou em campo pela 13ª rodada da Série B do Brasileiro. Enfrentando o Ituano do velho conhecido Mazola Jr, os Galos fizeram um bom confronto, com um final maluco, porém, acabaram empatando por 1 a 1, no Estádio Rei Pelé, em Maceió. O resultado não foi agradável para nenhum dos lados, mas deixa os clubes um pouco distantes do Z4.

O Ituano abriu o placar aos 45 minutos do segundo tempo, com o ex-regatiano Jorge Jimenez. Aos 51', Anselmo Ramon, de pênalti, decretou a igualdade.

Respirando um pouco mais aliviado, o Galo da Praia fica na 12ª colocação, com 15 pontos, três acima da zona do rebaixamento e sem chances de terminar lá dentro na rodada. Já o Galo de Itu, está um pouco atrás. O time paulista agora tem 14 pontos e é o 14º colocado.

Jogo acabou recheado de confusão por conta de penalidade marcada nos minutos finais - Foto: Ailton Cruz

A equipe treinada por Daniel Paulista terá apenas o final de semana para se preparar para o próximo desafio. O CRB abre a 14ª na próxima terça-feira (21), às 19 horas, visitando a Chapecoense na Arena Condá. Já o Ituano não tem data para entrar em campo na próxima rodada, já que seu confronto com o Cruzeiro foi adiado, por conta do calendário mineiro. Assim, o próximo jogo no calendário rubro-negro será dia 28 de junho, quando visita o Guarani, pela 15ª rodada.

1º TEMPO

Os dois técnicos armaram suas equipes com propostas parecidas, um pouco mais defensivas. Assim, o jogo começou com muito toque de bola na defesa. A primeira finalização só aconteceu aos 5 minutos, após bola cruzada na área. Lucas Siqueira tentou chutar no gol, mas mandou totalmente para fora. Diogo Silva trabalhou aos 7min, quando Aylon mandou uma bomba de longe, no ângulo, e o goleirão espalmou.

O Ituano logo deu um cartão de visita, claramente melhor nos primeiros minutos. Mas, na bola parada, aos 11 minutos, Rafael Longuine conseguiu assustar. O meia cruzou e a bola foi direto na trave de Pergorari. Um minuto depois, em cobrança de escanteio, Gilvan acertou a bola em cheio, de cabeça, mas dessa vez o goleiro rubro-negro fez uma bela defesa.

1º tempo foi cheio de equilíbrio e boas chances para as duas equipes - Foto: Ailton Cruz

Os lances de perigo deram uma outra cara para o duelo, além de mostrar um atalho para o CRB na bola parada. Por vezes, o time regatiano tentou jogar pelos lados e alçar a bola alta, mas a defesa paulista se postou bem. Pelo chão, quem chegou foram os visitantes, aos 24min. Dudu, completamente livre pelo lado direito, recebeu um belo passe. O meia foi ousado, invadiu a área e mandou uma bomba no gol. Diogo Silva salvou, mas a bola ainda resvalou na trave.

A partida foi ficando divertida, com chegadas interessantes. Em cobrança de escanteio, o Ituano voltou a assustar, após cabeceio de Rafael Pereira, aos 28 minutos. Para a sorte do Galo da Praia, Diogo Silva foi seguro na bola e tirou. Pouco depois, o arqueiro apareceu novamente, defendendo chute de longe de Caíque. Com 30 minutos, foi a vez de Aylon arriscar de fora. Pela terceira vez seguida, Diogo Silva defendeu. Na resposta, segundos após, Anselmo Ramon arriscou de fora da área, mas errou o alvo.

Longuine, aparentemente, estava com a pontaria melhor. Após boa jogada no centro, o meia finalizou com perigo, aos 34 minutos, mas Pergorari espalmou para a linha de fundo. O confronto foi ficando um pouco mais faltoso. Três cartões amarelos foram dados na reta final do primeiro tempo, em menos de dez minutos. Mas voltando às boas oportunidades, Longuine tentou de falta aos 44, todavia, só acertou a barreira. O primeiro tempo chegou a final aos 47 minutos, com o 0 a 0 persistindo.

Ituano chegou mais perto de abrir o placar dentro do Trapichão - Foto: Ailton Cruz

2º TEMPO

O ritmo do segundo tempo não começou tão acelerado. A primeira finalização só aconteceu com 4min, após chute de Richard que nem assustou a defesa do Galo de Itu. O Rubro-Negro, por outro lado, conseguiu assustar. Aos 9min, Córdoba cruzou para Lucas Siqueira, que chegou cabeceando, mas tirou demais do gol. Com 10', Richard também tentou de cabeça, em um meio peixinho, porém, Pergorari fez a defesa em dois tempos.

Aparentemente incomodado com a atuação da equipe, Daniel Paulista fez três mudanças aos 13 minutos, para mudar a cara do jogo. Em um primeiro momento, nenhum impacto já que o confronto começou a ficar mascado. Com 23 minutos, Rafael Longuine cobrou escanteio. Gum chegou cabeceando, contudo, mandou por cima do travessão. Após a chance, foi a vez de Mazola Jr. mudar, com três alterações de uma vez.

Segundo tempo começou um pouco menos movimentado - Foto: Ailton Cruz

Com menos chances criadas, os dois times buscaram alternativas diversas, mas estava difícil invadir as áreas. Aos 31, Gerson Magrão cobrou um escanteio bem fechado. Seguindo o procedimento, Diogo Silva só espalmou para longe. Em uma cartada final para buscar o triunfo, Daniel Paulista mudou sua formação. Abriu mão do 3-5-2 defensivo e trouxe de volta o 4-3-3, mais ofensivo.

Com 40 minutos, após jogada de João Victor pela direita, Neto Berola tentou de cabeça, mas nem chegou perto de abrir o placar. Na reta final do confronto, algumas vaias da arquibancada eram audíveis. Quase no desespero, Anselmo Ramon tentou finalizar de toda maneira, mas a zaga rubro-negra segurou firme.

Com 45 minutos, no apagar das luzes, Gerson Magrão cobrou um escanteio venenoso. E o roteiro não poderia ser pior. O meia colocou a bola na cabeça do volante Jorge Jímenez, ex-CRB. O paraguaio cabeceou com muita efetividade, sem dar chance de defesa para Diogo Silva. 1 a 0 para o Ituano. O gol foi a gota d'água para encher Trapichão de vaias pela atuação da equipe.

Jimenez praticou a lei do ex e quase deu a vitória para o clube paulista - Foto: Ailton Cruz

Por vezes, o Galo tentou chegar, mas totalmente desorganizado. Aos 51 minutos, surgiu o grito de esperança. Reginaldo, na última oportunidade, foi derrubado na grande área. Após análise no VAR, Maguielson Lima marcou penalidade máxima para os alagoanos. Anselmo Ramon, com muita qualidade, cobrou no alto e empatou, dando números finais ao duelo: 1 a 1.

Anselmo Ramon voltou a ser herói do clube regatiano - Foto: Ailton Cruz

Ficha técnica

CRB - Diogo Silva; Gum, Gilvan e Wellington Carvalho (Rauel Prata); Reginaldo, Yago (Wallace), Uilian Correia (Marthã), Guilherme Romão (Bryan) e Rafael Longuine; Richard (Gabriel Conceição) e Anselmo Ramon. Técnico: Daniel Paulista

Ituano - Pergorari; Córdoba (João Victor), Lucas Dias, Bernardo e Mário Sérgio; Rafael Pereira, Lucas Siqueira (Gerson Magrão), Caíque e Dudu Vieira (Jimenez); Aylon (Neto Berola) e Papagaio (Chrigor). Técnico: Mazola Jr.

Gols - Jimenez (ITU - 45'/2T); Anselmo Ramon (CRB - 51'/2T)

Cartões amarelos - Yago (CRB - suspenso); Dudu Vieira (Ituano - suspenso), Gilvan (CRB); Lucas Dias (Ituano); Bryan (CRB); Mazola Jr. (Ituano)

Cartões vermelhos - Mazola Jr. (Ituano)

Árbitro - Maguielson Lima Barbosa (CBF/DF)

Assistentes - Lucas Costa Modesto (CBF/DF) e José Reinaldo Nascimento Junior (CBF/DF)

Quarto árbitro - José Ricardo Vasconcellos Laranjeira (CBF/AL)

VAR - Igor Junio Benevenuto de Oliveira (VAR-Fifa)

Assistente do VAR - Frederico Soares Vilarinho (CBF/MG)