Brasileiro amigo de diretora morta por Baldwin chora: “Mundo desabou”

Diretora de fotografia Halyna Hutchins foi atingida acidentalmente por um tiro disparado pelo ator Alec Baldwin em um set de filmagens

“Na hora, assim, o mundo desabou para mim, porque eu considerava a Halyna como uma irmã”. A reação é de Dennis Zanatta, cinegrafista brasileiro que era amigo da diretora de fotografia Halyna Hutchins, morta com um tiro acidental disparado pelo ator Alec Baldwin no set de filmagens do faroeste “Rust”.

Zanata e Halyna (ambos ao centro da foto em destaque) estudaram cinema em Los Angeles (EUA). Quando o brasileiro soube do acidente, chegou a mandar uma mensagem para o celular dela perguntando se estava tudo bem.

Em entrevista à GloboNews, ele afirmou ter ficado em choque ao receber a notícia de que a amiga, a quem considera como uma irmã, havia sido baleada.

“A gente sempre se apoiava, essa maneira que ela tem de ser tão simpática, tão amiga de todo mundo, de querer ajudar todo mundo, coração… é impressionante a bondade que ela tem”, lamentou.

Zanatta disse que a diretora ucraniana estava “super animada” com o projeto: “Eu sempre estive muito orgulhoso do trabalho dela, porque ela foi se dedicando, foi correndo atrás e chegou lá, sabe? Trabalhar com um ator como o Alec Baldwin não é para qualquer um”.

Diretor ferido

No set de filmagens de “Rust”, filme independente gravado ao sul de Santa Fé, no Novo México. Baldwin disparou uma metralhadora cenográfica, matando a diretora de fotografia Halyna Hutchins e ferindo o diretor Joel Souza. A polícia investiga o caso.

Segundo o jornal Santa Fe New Mexican, Baldwin, que também é uma das estrelas do filme, foi flagrado no estacionamento do local, muito abalado.

Após o incidente, ele foi ao escritório do xerife “de boa vontade” e forneceu uma declaração aos investigadores, segundo reportou o porta-voz do escritório, Juan Ríos.