Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > BRASIL

Influencer preso estuprava vítimas na frente de familiares

Thiago Ferrari foi preso no sábado (24/2) por suspeita de estuprar ao menos 7 mulheres; segundo a polícia, o crime acontecia na casa delas

O influencer Thiago Ferrari foi preso no último sábado (24/2) por suspeita de estuprar ao menos sete mulheres em Fortaleza, na Região Metropolitana e no interior do Ceará. Segundo a polícia, ele cometia os crimes sexuais na casa das próprias vítimas e ainda extorquia dinheiro delas.

Segundo informações do G1, Thiago foi capturado na casa onde morava, no centro de Fortaleza. Na ocasião, foram apreendidos veículos, roupas usadas durante os crimes, celulares e uma pistola falsa.

Ainda de acordo com o site, a Polícia Civil informou que o influenciador observava a vítima, a obrigava a entrar na própria casa dela e cometia o estupro. Tudo acontecia, na maioria das vezes, na frente de familiares das mulheres.

Artigos Relacionados

Durante os atos, o suspeito usava uma balaclava, uma pistola falsa e alegava pertencer a um grupo criminoso para ameaçar as vítimas, que têm de 15 a 40 anos. Duas delas são mãe e filha.

“Ele abordava as vítimas de forma aleatória, no portão da casa delas e ameaçava dizendo que estava armado e era membro de uma facção criminosa. Depois da violência sexual, ele chegava a tirar foto das vítimas e roubava o celular da mulher”, disse o delegado Valdir Cavalcante de Paula Passos, titular da delegacia do 5º Distrito Policial.

Além do estupro, o influencer é suspeito de obrigar as mulheres a enviar transferências de dinheiro para ele via Pix, para não divulgar as imagens íntimas delas.

A polícia também apurou que o homem usava diversos transportes, como carro, motocicleta e bicicleta para realizar os crimes e, após isso, se desfazia dos veículos.

Leia a matéria completa em Metrópoles.com

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na App Store

Relacionadas