Artefato que explodiu no HGE era feito de pólvora, ximbras e pregos, diz polícia

De acordo com os militares, a vítima fazia trabalhos de limpeza e jardinagem na área externa do hospital, quando teria achado o objeto enterrado

Pólvora, prego e ximbra. Esta era, segundo a polícia, a composição do artefato que explodiu nas mãos de um trabalhador do setor de limpeza do Hospital Geral do Estado (HGE), nesta segunda-feira (21), no Trapiche da Barra, em Maceió. No local, muito sangue ficou espalhado no chão. Informações iniciais apontam que o trabalhador teve lesões na mão direita.

Local foi isolado por guarnições do BOPE - Foto: Ailton Cruz

De acordo com a polícia, a vítima fazia trabalhos de limpeza e jardinagem na área externa do hospital, no local conhecido como entrada dos funcionários, quando teria achado o objeto enterrado. Ele teria batido no artefato, provocando a explosão.

Além da Polícia Militar, equipes da Polícia Civil e da Perícia Oficial estão no local. Uma das coisas que os policiais investigam é a ligação desta explosão, com a que ocorreu no último dia 10, no Centro de Maceió, em condições semelhantes.

Bomba caseira explode dentro de lixeira e deixa feridos no HGE - Foto: Ailton Cruz