Alagoas registra aumento de casos de feminicídio no primeiro trimestre de 2021

De acordo com a SSP, no primeiro trimestre deste ano, 11% das vítimas assassinadas em Alagoas eram mulheres

Somente no primeiro trimestre deste ano, seis mulheres foram vítimas de feminicídio em Alagoas, três delas em Maceió. No ano passado foram cinco casos, segundo dados que constam no relatório da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP).

Do total de feminicídios ocorridos em Maceió em 2020, dois foram em Rio Largo e um na capital.

E os números tendem a crescer. Somente nesse último fim de semana, dois casos foram registrados no estado. No sábado (1º), uma mulher de 31 anos foi executada a tiros na frente da filha, de 11 anos, dentro da própria casa no município de São Sebastião, Agreste alagoano. Já no domingo (2), um homem foi preso suspeito de matar a própria esposa, em São José da Laje.

De acordo com a SSP, no primeiro trimestre deste ano 11% das vítimas assassinadas em Alagoas eram mulheres e 89% homens. De janeiro a março houve um total de 316 ocorrências que resultaram em mortes.

Em 2020, no primeiro trimestre, ocorreram 364 assassinatos em Alagoas, 5,3% eram mulheres. São considerados Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLI) homicídio doloso, roubo seguido de morte (latrocínio), lesão corporal com resultado morte, resistência com resultado morte e outros crimes violentos que resultem em morte.