Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > MUNDO

Chefe da Otan promete mais ajuda e alerta situação na Ucrânia

Stoltenberg diz que invasão russa serviu para aproximar Ucrânia da organização, invés de afastá-la

O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Jens Stoltenberg, disse que a situação do campo de batalha na Ucrânia “continua extremamente grave”, mas sublinhou o compromisso dos aliados em continuar o fornecimento de armas e o apoio econômico a Kiev.

Os comentários foram feitos neste sábado (24), dia que marca dois anos desde a invasão da Ucrânia pela Rússia.

Leia também

“A situação no campo de batalha continua extremamente grave”, disse Stoltenberg. “O objetivo do presidente [russo Vladimir] Putin de dominar a Ucrânia não mudou, e não há indicações de que ele esteja se preparando para a paz. Mas não devemos desanimar.”

Uma contraofensiva no final do ano passado das forças ucranianas foi interrompida e as forças russas capturaram este mês a cidade de Avdiivka, no leste da Ucrânia, e lançaram ataques em vários pontos ao longo das linhas de frente.

O Ministro dos Negócios Estrangeiros ucraniano, Dmytro Kuleba, disse recentemente à CNN que Avdiivka não teria caído se a Ucrânia “tivesse recebido toda a munição de artilharia de que precisávamos para a defender”, particularmente no meio de um atraso na ajuda crítica à Ucrânia no Congresso dos Estados Unidos.

“Apenas nos últimos dias e semanas, os aliados da Otan anunciaram novos pacotes de ajuda no valor de bilhões de dólares”, disse Stoltenberg.

“Isso abrange capacidades importantes como munição de artilharia, defesa aérea e barcos de combate. Bem como equipamentos e peças de reposição [para caças] F16, drones e equipamentos anti-minas. Mais apoio está a caminho.”

Stoltenberg disse que Putin calculou mal o objetivo de manter a Ucrânia fora do bloco militar, dizendo que o líder do Kremlin “conseguiu exatamente o oposto: a Ucrânia está agora mais próxima da Otan do que nunca… A Ucrânia irá aderir à Otan. Não é uma questão de se, mas de quando.”

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na App Store

Relacionadas