Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > MACEIÓ

Sob sol forte, Pinto da Madrugada arrasta foliões na orla de Maceió

Bloco comemorou 25 anos, reunindo mais de 400 mil pessoas

O Pinto da Madrugada desfilou pela orla de Maceió, arrastando milhares de foliões neste sábado (3). O bloco, que é patrimônio imaterial de Alagoas, comemorou seus 25 anos reunindo mais de 400 mil pessoas pela avenida.

A concentração foi no início da Pajuçara. Por volta das 10h, o bloco saiu pela avenida. Muitos foliões acompanharam o percurso e outros ficaram assistindo ao desfile.

Leia também

A festa contou com 16 orquestras com músicos de vários municípios alagoanos, além de carros alegóricos, mascote, ala de estandartes antigos, alegorias, fantasias, passistas. Nem as altas temperaturas atrapalharam a animação dos foliões.

Irreverência toma conta da avenida durante o desfile
Irreverência toma conta da avenida durante o desfile | Foto: Ailton Cruz

Um dos fundadores do bloco, Eduardo Lira, contou que o Pinto é um projeto criado de forma despretensiosa em 1999 para retomar o carnaval em Maceió, principalmente o frevo. “É um alegria muito grande nesses 25 anos ver a avenida comemorando com muita festa, muita determinação e muito frevo no pé”, comemorou.

Para os organizadores, o desfile superou as expectativas. “Passamos dos 400 mil foliões. Um evento democrático que traz muita alegria e cultura para o povo. A gente está muito feliz com essa festa maravilhosa para os foliões”, falou.

Um dos grandes destaques do Pinto foram os foliões que abusaram da criatividade nas fantasias e saíram com muita alegria e irreverência.

Professor Eraldo Ferraz leva o estandarte do bloco
Professor Eraldo Ferraz leva o estandarte do bloco | Foto: Ailton Cruz

O professor Eraldo Ferraz se produziu para levar o estandarte do bloco. “Há 25 anos, desfilo no bloco. Eu amo”, falou o educador, que esqueceu um pouco a sala de aula e caiu no embalo do frevo.
A foliã Vilma foi com duas irmãs. Todas estavam fantasiadas de pirata. "É uma tradição que a gente mantém em todo carnaval que é usarmos a mesma fantasia", disse.

Rogério Lessa foi fantasiado de Elvis Presley
Rogério Lessa foi fantasiado de Elvis Presley | Foto: Ailton Cruz

Quem também aproveitou a festa foi o folião Marcos Lessa, que se fantasiou de Elvis Presley. “É uma homenagem ao rei do rock no frevo”, disse ele, bastante animado com a fantasia em meio à passagem do bloco.

O folião Alexandre Almeida e a família escolheram fantasias da turma do Chaves. "Todo ano eu me fantasio. Neste a gente pensou em Dona Florinda, no Meu Tesouro, que é um bonequinho, e na Chiquinha", falou.

O presidente do Fórum Permanente de Cultura Popular e do Artesanato Alagoano (FOCUARTE), João lemos, falou sobre a importância do bloco para a cultura do estado. “O Pinto, além de patrimônio imaterial, reúne a essência do nosso carnaval e sobretudo, a essência das nossas manifestações culturais. A presença dos mestres do patrimônio vivo marca a importância que o bloco tem para o protagonismo da cultura popular de alagoas”, afirmou.

HOMENAGEM

O Pinto da Madrugada, neste ano, homenageou a maestrina Fátima Menezes, que era parceira do bloco e morreu em setembro do ano passado.

Bloco comemora 25 anos
Bloco comemora 25 anos | Foto: Ailton Cruz
Fantasias animam a festa na orla de Maceió
Fantasias animam a festa na orla de Maceió | Foto: Ailton Cruz

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na App Store

Relacionadas