Agentes de endemias encerram protesto após marcarem reunião com a Prefeitura de Maceió

Categoria informou que entrará em greve na segunda (3) para cobrar o cumprimento da lei, que prevê piso salarial de dois salários mínimos

Os agentes de endemias de Maceió encerraram o protesto que fizeram na Avenida Fernandes Lima, principal via da cidade, nesta quinta-feira (29), após o Centro de Gerenciamentos de Crises da Polícia Militar conseguir marcar uma reunião entre os manifestantes e o secretário municipal de Gestão de Maceió, Ivan Carvalho, para a próxima segunda-feira (3).

De acordo com Maurício Sarmento, presidente do Sindicato dos Agentes de Saúde de Alagoas (Sindas), a única proposta que os trabalhadores irão aceitar é o cumprimento da lei, que, segundo ele, prevê que o piso salarial da categoria seja de dois salários mínimos. Ele explica que a prefeitura paga gratificações e complementos para alcançar esse valor, mas o que deve ser feito é a reestruturação da carreira.

Sarmento disse que se nada for resolvido na segunda-feira (3) os trabalhadores irão à Câmara de Vereadores de Maceió para cobrar dos vereadores um posicionamento quanto à questão. Sobre a reunião, Sarmento disse que ainda não sabe o que o município irá propor. A categoria decidiu, nesta quinta-feira (29), que a partir de segunda-feira (3) entrará em greve.

O OUTRO LADO

Por meio de nota, as secretarias de Gestão e de Economia de Maceió disseram que a Prefeitura de Maceió já paga aos agentes de Endemias e Comunitários de Saúde o novo piso salarial. Disse ainda que a secretaria de Gestão tem mantido contato recorrente com as lideranças das categorias. “Inclusive, houve reunião na última segunda-feira para buscar uma solução em relação à reformulação do plano de cargos e carreiras da categoria”, afirma.