VÍDEO: Quadriciclos matam filhotes de tartaruga em praia do Litoral Sul de AL

MPE fará reunião com órgãos de proteção ao meio ambiente para apurar problema

Um vídeo postado nas redes sociais e compartilhado por centenas de pessoas mostra que a circulação de quadriciclos em uma praia - ainda não identificada - de Alagoas provocou a morte de dezenas de tartarugas, ainda na fase de desova. O promotor de Defesa do Meio Ambiente, Alberto Fonseca, confirmou que tomou conhecimento do vídeo e que deve convocar uma reunião com os órgãos de proteção ambiental, para que, juntos, possam elaborar uma ação contra esta prática nas praias alagoanas.
Segundo o promotor, faz-se necessário um levantamento acerca do local onde o vídeo foi gravado, a fim de se identificar os responsáveis. Antes, porém, o Ministério Público vai convocar as instituições parceiras do MPE para executar ações que busquem coibir este tipo de ação danosa à fauna marinha.
"Este vídeo é a prova cabal de que esta prática provoca danos irreparáveis ao meio ambiente, botando a perder todo um trabalho árduo de ONGs que estão se dedicando há anos à preservação de espécies de tartaruga que estavam em extinção no Brasil. Muitas espécies foram salvas graças a estas organizações, e não podemos deixar que estas práticas acabem com tudo o que já se fez", disse o promotor.
Ainda de acordo com Alberto Fonseca, além do vídeo em questão, o Ministério Público também já dispõe de fotos do local onde as imagens foram gravadas. Contudo, ainda não seria possível identificar em qual praia o fato foi registrado. 
Segundo ele, há indícios de que as imagens tenham sido feitas na Praia do Gunga, no município de Roteiro, Litoral Sul de Alagoas. Porém, o Ministério Público também tem conhecimento de que o aluguel de buggys e de quadriciclos é realizado, frequentemente, no Litoral Norte de Maceió. O promotor ressalta, ainda, que a prática põe em risco os próprios banhistas.
"Vamos identificar esses locais. Recentemente, o Batalhão de Polícia Ambiental realizou uma operação que resultou na apreensão de um quadriciclo. Há casos de pessoas que já foram atropeladas em praias de Alagoas. Houve um caso em que uma mulher estava tomando banho de sol na areia e um desses veículos passou por cima da mesma. Ela passou meses internada", explicou.
Já o integrante do Instituto Biota, Bruno Stefanis, explicou que a pessoa que gravou o vídeo entrou em contato com o órgão para denunciar a morte das tartarugas. Ele afirmou que as imagens foram gravadas na Praia do Gunga, com o instituto tendo orientado o denunciante a procurar o MPE para formalizar a denúncia, a fim de também responsabilizar as pessoas que alugam veículos na região.
"Tomamos conhecimento deste vídeo, mas o Biota não pode tomar nenhuma atitude contra as pessoas que alugam os quadriciclos, pois apenas realizamos o monitoramento dos locais de desovas", disse.
O Instituto Biota de Conservação é uma ONG sem fins lucrativos que tem como objetivo promover pesquisa, proteção, conservação e defesa da fauna e da flora, por meio de projetos e ações que possam fomentar o desenvolvimento sustentável e a preservação das espécies.