Com nova remessa, AL se aproxima de 2 milhões de doses de vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde

De acordo com os dados do Ministério da Saúde, Alagoas deve bater nesta quarta-feira (30) a marca de um milhão de pessoas vacinadas com ao menos uma dose de vacina contra a Covid-19

Com o anúncio do envio de um nova remessa com 40.960 doses de vacina contra a Covid-19 para Alagoas pelo Ministério da Saúde, o estado se aproxima da marca de dois milhões de doses recebidas. Serão 1,9 milhão de doses de vacinas em terras alagoanas. O número chega perto do total da população elegível à vacinação no estado, que é de 2.374.828 pessoas.

De acordo com os dados do Ministério da Saúde, Alagoas deve bater nesta quarta-feira (30) a marca de um milhão de pessoas vacinadas com a primeira dose de vacina contra a Covid-19. Nessa terça-feira (29), o Brasil ultrapassou a marca de 100 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 aplicadas. O número, de 100.241.042, foi registrado pelo vacinômetro mantido pelo programador Giscard Stephanou.

Em Alagoas, até a tarde desta quarta-feira (30), 998.293 alagoanos já haviam recebido a primeira dose do imunizante. Os que completaram a imunização, com a segunda dose ou com a dose única, são 361.774. Nas últimas 24h, foram aplicadas 12.771 doses no braço dos alagoanos.

Considerando apenas a população vacinável, 42% do público alvo em Alagoas já recebeu ao menos uma dose. Em Maceió, esse percentual já chegou a 50%, segundo o prefeito JHC (PSB).

A vacinação da 1ª dose contra a Covid, que ocorre nos oito pontos disponibilizados pela Prefeitura de Maceió, está suspensa no momento por falta de imunizantes e será retomada assim que o Município receber mais doses do Ministério da Saúde. Já a 2ª dose de AstraZeneca continua sendo aplicada nesses locais e a de Coronavac no shopping Pátio, na parte alta da capital.

No fim de semana, a Prefeitura de Maceió aplicou mais de 24 mil doses durante a maratona da vacinação, que começou na manhã de sexta-feira (25) e terminou às 21 horas do domingo (27). A estratégia proporcionou a vacinação durante 60 horas ininterruptas e elevou o número de imunizados na capital.