Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > esportes > ALAGOANO

Projeto social: crianças do Vale do Reginaldo recebem primeiros kimonos

Projeto Siri Na Lata nasceu em 2016 objetivando realizar atividades sociais com crianças e jovens carentes em Maceió

Trinta crianças carentes que moram no Vale do Reginaldo treinavam jiu-jitsu desde abril sem o mais importante: os kimonos. Embora os treinos ocorressem normalmente na modalidade "submission", que é o jiu-jitsu sem o pano, o momento de receber a primeira "armadura" era muito esperado pelas crianças e jovens da comunidade. E este momento chegou, quando, na última semana, os parceiros do Projeto Siri Na Lata, em uma ação que aconteceu no Parque Shopping Maceió, os vestiram para transformá-los em atletas.

"Treinar era bom mas a gente queria mesmo era ganhar o kimono. Sempre vemos o jiu-jitsu na televisão e as pessoas usavam os kimonos nos campeonatos. Agora nós também poderemos competir como verdadeiros atletas e teremos a obrigação de cuidar do nosso material de treino", disse a jovem Kelly Santos, de 14 anos.

Leia também

O Projeto Siri Na Lata nasceu em 2016 objetivando realizar atividades sociais com crianças e jovens carentes em Maceió. Um professor de jiu-jitsu e seus alunos resolveram sair do convencional e levar aos que não podem pagar uma academia o que já aprenderam nos tatames. A escolha do Vale do Reginaldo se deu após uma conversa com o vereador Eduardo Canuto, que apoia  projetos da comunidade local.

Imagem ilustrativa da imagem Projeto social: crianças do Vale do Reginaldo recebem primeiros kimonos
| Foto: FOTO: Duas Tribos

"Em nossa primeira aula, no dia 08 de abril, mais de 70 crianças estavam no tatame. Esperamos um pouco para entregar os kimonos apenas para aqueles que realmente permaneceram e evoluíram no esporte. Hoje, temos trinta crianças que dominam técnicas com e sem o 'pano', mas, principalmente, temos atletas comprometidos e sedentos para começar a competir", comemorou o responsável pelo projeto, professor Erick Costa.

Ainda segundo o professor, "também é objetivo do projeto Siri Na Lata trabalhar não apenas a área esportiva dos menores, mas ensiná-los conceitos básicos do jiu-jitsu, como respeito, disciplina e lealdade, tornando-os atletas de alto nível, mas a prioridade é torná-los cidadãos melhores".

A entrega dos kimonos foi feita pelo vereador Eduardo Canuto, responsável pela aquisição, e pelos monitores que atuam diretamente com os "sirizinhos", como são carinhosamente chamados por eles. As aulas de jiu-jitsu acontecem na associação de moradores do bairro, sempre às terças e quintas-feiras, às 18h. Aos sábados, a aula começa às 9h.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na App Store

Tags

Relacionadas