No reencontro com Allan Aal, CRB perde para o Vila Nova e chega ao 3º jogo sem vencer: 1 a 0

Galo faz boa partida em Goiânia, mas para na trave e no goleiro Tony; Tigre garante mais uma rodada fora do Z4

A noite desta quinta-feira (22) foi tenebrosa para o torcedor do CRB. O Galo entrou em campo pela 31ª rodada da Série B, no OBA, em Goiânia, visitando o Vila Nova. Este, que é comandado pelo ex-regatiano Allan Aal. Apesar de uma boa atuação nos 90 minutos, a equipe regatiana foi derrotada, por 1 a 0, com gol de Neto Pessoa, de pênalti. Com o resultado, o Regatas chegou ao terceiro jogo sem vencer.

E o CRB permanece na 9ª colocação, com 40 pontos. Entretanto, a mudança de posição ainda pode acontecer nos próximos dias. Com a sequência da rodada, o Galo ainda pode ser ultrapassado por Criciúma, Tombense e Sampaio Corrêa. Por outro lado, o Tigrão faz a festa. O clube colorado alcançou os 37 pontos e assumiu a 13ª posição. Dessa forma, é impossível o Vila voltar para o Z4 na rodada.

Inclusive, o placar garantiu o CSA mais uma rodada dentro da zona do rebaixamento. Com apenas 32 pontos, mesmo que vença na rodada, o Azulão só pode alcançar os 35 do Guarani, atual 16º. Entretanto, possui desvantagem no número de vitórias. Confira como foi Vila Nova 1x0 CRB através do Tempo Real da Gazetaweb.com! Clique aqui!

Resultado faz o CRB acumular uma sequência indigesta sem vitórias na Segundona - Foto: Beto Corrêa/Vila Nova

As equipes terão um tempo bem confortável de preparação para a 32ª rodada. Ambos só entram em campo no final da próxima semana. Quem joga primeiro é o Vila. Na sexta-feira, dia 30, a equipe visita o Operário, no Estádio Germano Krüger, no Paraná, em um confronto direto contra o rebaixamento, às 19h. No dia seguinte, 1º de outubro, é a vez do Galo jogar. Inclusive, também um duelo direto. O adversário será o Ituano, às 18h30, no Estádio Novelli Júnior, em Itu.

1º TEMPO

Por conta da linda festa da torcida colorada, o jogo iniciou com um pequeno atraso. Com a bola rolando, o Vila Nova mostrou-se mais empolgado, jogando para frente. Contudo, demorou bastante para as equipes finalizarem. A primeira chegada foi do Galo, aos 8 minutos. Rafael Longuine arriscou de fora, mas na direção errada. Na resposta, aos 10min, Dentinho também experimentou e mandou para fora.

Após essas chances, os times voltaram a ficar num ritmo lento, com muitos erros de passe. O Vila, passou a ficar mais cauteloso, preferindo jogar no contra-ataque. Aos 18 minutos, até conseguiu. Neto Pessoa recebeu o passe dentro da área, arrumou para Dentinho que mandou uma bomba na defesa. Na sobra, Kaio Nunes ainda conseguiu finalizar, mas mandou fraco, nas mãos de Diogo Silva.

Com boa atuação regatiana, Diogo Silva atuou muito pouco no primeiro tempo - Foto: Beto Corrêa/Vila Nova

O Regatas até finalizou, na sequência, com 19 minutos. Anselmo Ramon chutou de fora e a bola subiu demais. Pelo menos até os 25 minutos, o CRB estava melhor que o Tigre. Quem mais atuava no campo de ataque era o time regatiano, entretanto, as jogadas ofensivas se resumiam em cruzamentos, que não davam em nada.

O melhor lance do primeiro tempo, inclusive, foi regatiano. Com 28 minutos, Longuine cobrou uma bela falta, na área. A defesa aérea do Vila falhou e Wellington Carvalho cabeceou sozinho. Entretanto, o zagueirão do Galo errou o alvo e mandou a bola por cima do travessão. Com 31, veio mais CRB. Em contra-ataque fulminante, Moccelin cruzou para Negueba, na cara do gol, mas Tony tirou no momento certo.

Com 38 minutos, finalmente o CRB atacou pelo chão. Com a defesa do Vila desguarnecida, o trio de ataque fez uma linda jogada. Negueba deixou para Anselmo, que colocou Moccelin livre, frente ao goleiro Tony. Paulinho finalizou sozinho, dentro da área mas o arqueiro colorado conseguiu uma belíssima defesa, segurando o 0 a 0.

Galo fechou a primeira etapa muito perto do primeiro gol - Foto: Beto Corrêa/Vila Nova

Na resposta, o Vila ficou há alguns centímetros de abrir o placar. Wagner lançou Neto Pessoa sozinho, dentro da área. O atacante deu só um toque por cima de Diogo, enquanto a redonda foi caprichosamente para fora, aos 41min. Por sorte, o impedimento foi marcado no lance. A jogada foi a última de grande perigo na etapa inicial, que acabou zerada.

2º TEMPO

As equipes vieram iguais para o segundo tempo. Entretanto, o Vila parecia ligadaço. Na primeira jogada, Kaio Nunes invadiu a área e Wagner foi derrubado pelo zagueiro Wellington Carvalho. Pênalti para o Tigre com 18 segundos. A cobrança demorou, e, aos 3 minutos, Neto Pessoa cobrou com muita qualidade. Bola no alto e sem chances para Diogo Silva, 1 a 0 para o Vila Nova.

Neto Pessoa cobrou com muita qualidade, sem chances para Diogo Silva - Foto: Beto Corrêa/Vila Nova

O gol cedo foi um balde de água fria para o Galo, que partiu para cima. Contudo, as chances não apareceram. Quem atacou com perigo foi o Vila, aos 11 minutos. Wagner cobrou falta na grande área e Sousa desviou, quase marcando o segundo. O CRB finalmente chegou, aos 12 minutos. Negueba tocou para Anselmo, já dentro da área, mas o centroavante mandou fraquinho, facilitando a vida de Tony.

Porém, aos 14 minutos, o goleirão teve um baita trabalho. Guilherme Romão apareceu bem na esquerda e fez um cruzamento certeiro para Anselmo Ramon. O artilheiro regatiano acertou um cabeceio forte, cheio de veneno, mas o goleiro colorado fez uma defesa sensacional, em cima da linha. Com 15, a blitz teve continuidade. Negueba invadiu a área e acertou uma bomba na trave do Vila.

Recuado, o Tigrão só conseguia sair em velocidade. Aos 20, Dentinho fez boa jogada pela direita, invadiu a área, fez o passe, mas não tinha ninguém para mandar a bola para o gol. Aos 25min, foi a vez de Hugo Cabral tentar. Lançado na grande área, o atacante tentou o drible sobre Gum, mas só ganhou um escanteio.

Com a vantagem no placar, Vila Nova controlou e se segurou na defesa - Foto: Beto Corrêa/Vila Nova

Na tentativa de buscar o empate, Daniel Paulista fez mudanças ofensivas. Entretanto, a equipe não demonstrava criatividade. Lá atrás, a atuação também não foi boa. Com 34 minutos, Dentinho arriscou uma bomba da entrada da área, para uma grande defesa de Diogo Silva. No rebote, Sousa chutou com perigo, mas a redonda desviou e livrou o Galo do segundo gol.

Aos 35min, Sousa ainda teve a chance de cabeça, entretanto, mandou para fora. O CRB estava completamente desorganizado e não conseguia mais assustar o Colorado. Com 40 minutos, o Vila assustou mais uma vez. Neto Pessoa finalizou da entrada da área, mas Diogo Silva segurou firme. Aos 43, entretanto, veio uma luz para o Galo. Dentinho, após falta em Romão, recebeu o segundo amarelo e foi expulso, deixando o Tigre em desvantagem numérica.

A pressão continuou, e o CRB atacou o Vila do jeito que dava. Os principais lances vieram pelo alto, e a defesa goiana foi soberana. Fora isso, o Galo rondou muito a área. Aos 50, Richard finalizou bem, mas Tony segurou firme. Segurando o do jeito que dava, o Vila Nova fez uma cera nos minutos finais. E deu certo, aos 54 minutos, o apito final foi soado, garantindo o resultado para os goianos.

CRB tentará se recuperar na próxima rodada, contra o Ituano - Foto: Beto Corrêa/Vila Nova

Ficha Técnica

Vila Nova - Tony; Alex Silva, Rafael Donato, Matheus Mancini (Alisson Cassiano) e Willian Formiga; Sousa, Jean Martim (Ralf) e Wagner (Arthur Rezende); Dentinho, Kaio Nunes (Hugo Cabral) e Neto Pessoa. Técnico: Allan Aal.

CRB - Diogo Silva; Raul Prata (Reginaldo), Gum, Wellington Carvalho e Guilherme Romão; Claudinei (Bruninho), Juninho Valoura e Rafael Longuine; Emerson Negueba (Fabinho), Paulinho Moccelin (Richard) e Anselmo Ramon (Gabriel Conceição). Técnico: Daniel Paulista.

Gols - Neto Pessoa (VNO - 3'/2T)

Cartões amarelos - Claudinei (CRB); Wagner (Vila Nova); Juninho Valoura (CRB); Dentinho (Vila Nova)

Cartões vermelhos - Dentinho (Vila Nova); Allan Aal (Vila Nova)

Árbitro - Wagner do Nascimento Magalhaes (FIFA)

Assistentes - Luiz Claudio Regazone (CBF/RJ) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (CBF/RJ)

4º Árbitro - Rubens Paulo Rodrigues dos Santos (CBF/GO)

VAR - Rodrigo Carvalhaes de Miranda (CBF/RJ)

Assistente do VAR - Philip Georg Bennett (CBF/RJ)