Na volta da torcida ao Rei Pelé, CRB joga mal e é derrotado pelo Avaí, por 2 a 1

Galo segue no G4, na 4ª posição, e fez o seu único gol com Gum; enquanto o Leão marcou com Getúlio e Alemão

No duelo em que o CRB teve a volta da sua torcida ao estádio, matando a saudade do time, o Galo acabou decepcionando, ao perder para o Avaí, por 2 a 1, no Rei Pelé. O jogo foi disputado neste sábado (25), pela 26ª rodada da Série B do Brasileiro. Os torcedores do Galo puderam retornar às arquibancadas do Trapichão, após um ano e meio, quando ficaram sem poder ir aos estádios, por conta da pandemia da Covid-19.

Os gols da partida foram assinalados por Getúlio e Alemão, para o Avaí; e por Gum, para o CRB, esses todos na etapa inicial. Esse foi o quinto jogo em casa que o Regatas não conseguiu vencer: foram três empates e duas derrotas.

Mesmo com essa derrota, o CRB não deixa o G-4. Segue na 4ª posição, com 44 pontos; enquanto a equipe catarinense está coladinha ao Galo, na 5ª colocação, somando 43 pontos. Clique aqui para ver o Tempo Real

O time regatiano volta a campo, agora, na próxima terça-feira (28), contra o Náutico, na Arena Pernambuco. A bola rola às 19 horas. E o Avaí, no mesmo dia 28, vai receber o Londrina, mas à tarde, a partir das 16 horas, na Ressacada. Ambas as partidas são válidas pela 27ª rodada da Segundona.

1º Tempo

Jogadores do Avaí comemoram o primeiro gol de sua equipe - Foto: Ailton Cruz

O ponteiro nem marcava ainda um minuto e quem começou agindo foi o CRB. Romão subiu na esquerda, cruzou, mas ninguém apareceu para finalizar. Com pouco mais de um minuto de bola rolando, de novo o CRB chegou e perdeu um gol incrível. Jajá, sozinho, chutou, mas o goleiro Gledson defendeu com a perna. Aos 3 minutos, em sua segunda descida ofensiva, o Avaí tentou, porém, Diego Renan isolou a finalização, mandando por cima da trave.

Passando dos 5 minutos, só dava CRB em campo, mas faltava caprichar nas finalizações. Em outra delas, aos 6 minutos, de novo o time perdeu uma chance inacreditável, quando Caetano isolou por cima do goleiro. A jogada desperdiçada só não foi mais revoltante porque o árbitro já tinha assinalado impedimento do zagueiro regatiano. Aos 10min, Jajá finalizou mais uma em favor do Galo, dessa vez de fora da área, mas o goleiro segurou firme e tirou o perigo.

Depois dos 10 minutos, a partida até era movimentada, com ambos os times tentando subir quando tinham a bola, entretanto, não havia muita qualidade, pois surgiram muitos passes errados, apesar de o Galo ainda pressionar. E assim se deu até perto dos 20 minutos. Aos 22 minutos, Reginaldo, do Galo, cruzou rasteiro, mas a bola desviou em Diego Renan e mudou de direção, indo para o gol, e Gledson mostrou reflexo e fez grande defesa.

Aos.23 minutos, foi o Avaí quem assustou. Vinícius Leite mandou a bola bem colocada, no ângulo, e viu Diogo Silva tirar com a ponta dos dedos, quase fazendo um golaço no Rei Pelé. Mas se o time catarinense não fez dessa vez, aos 25 minutos veio o gol: após falha na saída regatiana, o alagoano Getúlio tirou a bola de Marthã e chutou no canto direito, sem chance para o goleiro Diogo Silva, para abrir o placar no Rei Pelé: 1 a 0.

O Galo não se intimidou e a resposta não demorou a acontecer: o gol de empate. Aos 29 minutos, o zagueiro Gum recebeu muito bem o cruzamento de Diego Torres, após a cobrança de escanteio na pequena área, e meteu de cabeça, deixando tudo igual: 1 a 1, fazendo a festa da torcida regatiana em sua volta ao Trapichão.

O jogo passava dos 30 minutos e o CRB seguia no campo de ataque, em busca do segundo gol, o da virada. Aos 38 minutos, em boa tentativa regatiana, Jajá tinha a posse da bola, armou o chute, mas Romão chegou na frente do companheiro de equipe e isolou a redonda.

Mas o Avaí também estava vivo e, aos 43 minutos, ficou outra vez à frente no marcador. O zagueiro Alemão pegou o rebote de Diogo Silva e cabeceou para o gol vazio. Os jogadores do CRB ainda pediram o impedimento, mas o VAR analisou o lance e confirmou o gol: 2 a 1 para o time catarinense. Sem tempo para mais nada, o árbitro determinou 2 minutos de acréscimos e a primeira etapa foi até 47 minutos, quando se ouviu o apito de André Luiz de Freitas.

2º Tempo

Capitão Gum comemora o seu gol em favor do Galo - Foto: Ailton Cruz

O CRB começou o segundo tempo logo levando perigo. Aos 2 minutos, após bela jogada de Careca, que entrou nessa etapa, ele lançou a bola para Diego Torres, que teve a chance perfeita, livre, mas chutou para fora, ao lado do gol. O Avaí também tentava e pressionava o time regatiano. Aos 5 minutos, Copete recebeu o cruzamento de Rômulo, mas cabeceou por cima do travessão e perdeu a chance do Leão.

O jogo passava dos 10 minutos e o Avaí estava mais organizado em campo. Aos 15’, tentou mais uma vez, com Bruno Silva que finalizou, mas a pelota foi à direita do gol do CRB. Era o Leão em busca do o terceiro gol. Por outro lado, o Galo tinha dificuldades de sair com a bola, isso com o jogo já passando dos 20 minutos e os dois times já com algumas modificações em suas respectivas escalações.

Aos 25 minutos, o Avaí perdeu uma ótima chance. Jonathan, que entrou nessa etapa, partiu sozinho, tendo apenas Gum na marcação, e o zagueiro regatiano desarmou na hora certa, livrando o Galo de sofrer o terceiro gol. Quando o duelo passava dos 30 minutos, o técnico Allan Aal já tinha feito as cinco substituições permitidas em seu time. Enquanto isso, o Avaí se segurava e o Galo tentava ao menos o gol da igualdade.

O jogo passava dos 35 minutos e estava recheado de passes errados. Aos 37 minutos, em tentativa do Avaí, Copete recebeu a pelota lá na frente, mas se desequilibrou e perdeu uma boa oportunidade de finalização. Aos 42 minutos, o time catarinense quase fez o terceiro. Valdívia surgiu sozinho no campo de ataque do CRB e tentou encobrir Diogo Silva, mas colocou muita força na bola e ela foi para fora.

O árbitro decretou cinco minutos de acréscimos, quando a partida chegou aos 45’. Era esse tempo que o Galo teve para buscar o gol de empate. Teve até duas boas chances de empatar, com cobranças de falta e de escanteio, mas não soube aproveitar. Diante disso, o árbitro finalizou a partida e o Galo saiu de campo amargando a derrota para o Avaí, por 2 a 1.

Avaí foi superior ao CRB e obteve uma vitória importante fora de casa - Foto: Ailton Cruz

Ficha Técnica

CRB - Diogo Silva; Reginaldo, Gum, Caetano e Guilherme Romão; Marthã (Claudinei), Wesley (Renan Bressan) e Diego Torres; Jajá (Careca), Pablo Dyego (Calyson) e Alisson Farias (Emerson Negueba). Técnico: Allan Aal.

Avaí - Gledson; Edilson, Betão, Alemão e Diego Renan; Bruno Silva, Serrato (Wesley Soares) e Lourenço (Valdívia); Copete (Renato), Vinícius Leite (Rômulo) e Getúlio (Jonathan). Técnico: Claudinei Oliveira.

Árbitro - André Luiz de Freitas Castro (CBF-GO).

Auxiliares - Hugo Savio Xavier Correa (CBF-GO) e Paulo César Ferreira de Almeida (CBF-GO).

Quarto árbitro - Helder Brasileiro de Aquino (CBF-AL).

VAR - Rodrigo Nunes de Sá (CBF-RJ).

Assistente de VAR - Rejane Caetano da Silva (FIFA-RJ).