Em duelo equilibrado, CRB e CSE empatam em 1 a 1 no Rei Pelé pelo Alagoano

Apesar da igualdade no marcador, regatianos e tricoloridos continuam nas mesmas posições

Na noite desta quarta (21), CRB e CSE se enfrentaram no Rei Pelé em um duelo entre dois dos quatro melhores na tabela do Campeonato Alagoano. O jogo entre regatianos e tricolores foi marcado pelo equilíbrio e chegou ao apito final com um empate em 1 a 1. A partida marcou o fechamento da sétima rodada da competição.

Calyson marcou o gol do Galo e Alan James anotou o tento do Tricolorido. Assim, com este resultado, o Galo segue invicto, chega aos 13 pontos e continua na liderança. Já o Tricolorido, com 9 pontos, também continua na quarta colocação da competição, fechando o G-4.

Horas antes da partida, o time alvirrubro teve duas baixas de última hora. O goleiro Edson Mardden e o lateral esquerdo Guilherme Romão testaram positivo para Covid-19. Os jogadores foram, imediatamente, conduzidos para o tratamento e o isolamento. Hugo foi escalado no lugar de Romão, que estava cotado para entrar na equipe titular.

Agora, o Galo se prepara para repor a tabela na competição. Em rodada atrasada da quarta rodada, os regatianos irão até a Zona da Mata neste domingo (25) para encarar o Murici no José Gomes da Costa, às 16h. Se vencer o Verdão, o Regatas irá garantir a sua classificação antecipada para às semifinais.

O Tricolorido, por sua vez, terá um bom descanso antes de entrar em campo novamente pelo Alagoano. Os tricolores também enfrentam o Murici, porém, pela oitava e penúltima rodada da primeira fase. A partida acontecerá no dia 29 (quinta), às 16h, no Juca Sampaio, em Palmeira dos Índios.

Galo e Tricolorido se revezaram para aplicar investidas ofensivas - Foto: Ailton Cruz

Primeiro tempo

A partida teve início com o Tricolorido dominando as ações ofensivas da partida. O time de Palmeira dos Índios começou trocando figurinhas no campo regatiano e chegou até penetrar a área alvirrubra. O Galo até chegou em investidas pontuais, mas não teve pontaria.

Esse cenário seguiu até a metade da primeira etapa, quando o Regatas entrou no jogo e ficou com a maior posse de bola, sobretudo no ataque. Com isso, os tricolores pisaram um pouco no freio, recuaram um pouco e buscaram a ofensiva através do contra-golpe. Mesmo jogando com lançamentos, o Tricolorido seguia conseguindo entrar na área.

O jogo, que estava morno e sem emoções desde o início, continuou sem lances de perigo até a reta final. Neste tempo, o Galo tentava pelas laterais e na bola aérea enquanto o Tricolorido tentava colocar velocidade, buscando o atacante Alan James, referência da equipe na ofensiva.

Assim, a primeira grande chance só veio acontecer aos 43 minutos. Em cobrança de falta, Diego Torres arriscou de longe e o goleiro Alexandre fez uma boa defesa e mandou para escanteio. Em seguida, aos 47', o Galo chegou com perigo novamente, desta vez com Calysom, mas o arqueiro tricolor apareceu de novo. A primeira etapa se esticou até aos 48 minutos e chegou ao fim com o empate sem gols.

Segundo tempo

Diferentemente do início da etapa complementar, o Regatas começou com tudo a segunda etapa e marcou logo no primeiro minuto. Após cruzamento da esquerda, Lucão ajeitou para Ewandro chutar rasteiro no cantinho de Alexandre. Galo abre o placar no Rei Pelé: CRB 1x0 CSE.

Jogadores do CRB ganham mais uma premiação pela campanha na Copa do Brasil - Foto: Ailton Cruz

Um tempo após sofrer o golpe, o Tricolorido partiu para o ataque e colocou o Galo contra a parede. A pressão deu certo e o time de Palmeira dos Índios conseguiu um pênalti aos 14 minutos. O artilheiro Alan James assumiu a responsabilidade, foi para a cobrança e colocou os Tricolor do Agreste de volta à disputa: CRB 1x1 CSE.

Alan Jones anotou mais um tento no Alagoano e deixou tudo igual - Foto: Ailton Cruz

Além de equilibrar o placar, os tricolores conseguiram também equiparar as ações ofensivas na partida. O Tricolorido alternou as chegadas no ataque com o Galo, mas o jogo não teve grandes chances novamente naquele período.

Porém, o Tricolor do Agreste conseguiu mudar o panorama na faixa dos 25' e até emplacou jogadas em velocidade. Nestas, os tricolores saíram até em combates 3x3 com a defesa regatiana, mas pecou no último passe e não efetuou finalizações perigosas. O Galo, por sua vez, seguiu investindo pelas pontas e buscando o levantamento para o centroavante Lucão. O camisa 9 até protagonizou um bom lance, quando, aos 38', recebeu dentro da área e de costas para o gol, fez o giro e chutou por cima da barra maior do gol.

A reta final seguiu com o mesmo panorama e o empate em 1 a 1 ia se desenhando a cada minuto que se passava. Por conta das substituições e atendimentos médicos, o árbitro esticou a partida em mais sete minutos, que acabou aos 57' com a igualdade no marcador.

Jaelson Marcelino sai feliz com o ponto conquistado como visitante, já Roberto Fernandes sente um gosto amargo com o empate em casa - Foto: Ailton Cruz

Ficha técnica

CRB - Diogo Silva; Reginaldo Lopes, Gum, Matheus Stockl (Ewerton Páscoa) e Hugo; Claudinei (Carlos Jatobá), Ewandro e Diego Torres; Calyson (Dudu), Hyuri (Luidy) e Lucão. Técnico: Roberto Fernandes.

CSE - Alexandre; Renato (Ailton Negão), Eduardo Bahia, Cristiano e Jackson; Jair, Evandro (Jupí) e Everlan (Dakson). Cleber (Stuart), Luizinho (Emerson) e Alan James. Técnico: Jaelson Marcelino

Árbitro - José Jaini de Oliveira (CBF).

Assistentes - Maxwell Rocha Silva (CBF) e Francisco Raimundo (FAF).

Quarto árbitro - Gustavo da Silva (FAF).