CSA precisa de aproveitamento de G4 para alcançar número mágico da permanência

Restando apenas cinco partidas para o fim da Segundona, Azulão precisa de pelo menos três vitórias para seguir na competição

A derrota para o Grêmio foi a segunda seguida do CSA na Série B do Campeonato Brasileiro. Por conta disso, a equipe azulina segue, até o início da próxima rodada, dentro da zona do rebaixamento. Contudo, restam cinco partidas para o Azulão tentar se salvar. Com 44 pontos sendo a pontuação mágica para a permanência, o time marujo precisa de um aproveitamento de 60% nos jogos finais.

Em números brutos, o CSA necessita vencer três dos últimos cinco jogos para alcançar 44 pontos, o que já alcançaria a porcentagem ideal. Segundo o Instituto de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais, os times que terminarem com 44 pontos possuem apenas 13% de chance de serem rebaixados. Nesta Série B, por exemplo, 60% de aproveitamento significaria a vice-liderança da competição.

Na reta final da Série B, o CSA vai encarar Sampaio Corrêa, Londrina e Vila Nova em casa, enquanto visitará Ponte Preta e Cruzeiro. Em motivo de comparação, no 1º turno, o Azulão não conseguiu um bom desempenho contra esses clubes. Foram dois empates, uma vitória e duas derrotas. Um aproveitamento de 33,3%, que não livraria a equipe da degola, se voltasse a acontecer.

Azulão perdeu em casa para a Ponte Preta, no primeiro turno - Foto: Ailton Cruz

Os números recentes também são desastrosos. Nos últimos cinco jogos, foram apenas quatro pontos conquistados, com apenas um triunfo, um empate e três derrotas. Hoje, o time alagoano é o 17º colocado da Série B, com 35 pontos. Já o primeiro fora da zona de rebaixamento é o Novorizontino, com 37 pontos.

Briga direta

O principal adversário do CSA na briga contra a queda é o Novorizontino. Inclusive, é o único time que o Azulão pode ultrapassar na próxima rodada. Porém, os números do clube paulista também não são bons, já que nas últimas cinco partidas só conquistou uma vitória, além de um empate e três derrotas, exatamente igual aos alagoanos.

O que vem pesando contra os marujos são as chances altíssimas de rebaixamento. Após o revés contra o Grêmio, as chances de queda do CSA subiram nove pontos percentuais, saindo de 68,3% para 77,1%. Já as chances do Novorizontino diminuíram, após o empate em casa com o Bahia. O Aurinegro tinha 30,6% de chances, enquanto hoje tem 27,5%. Os números são extraídos da UFMG.

CSA de Roberto Fernandes perdeu três das últimas quatro partidas - Foto: Ailton Cruz

Diferentemente do Azulão, o Novo terá três partidas fora de casa para fechar a Série B. O clube paulista visita Vasco, Brusque e Operário, enquanto vai receber Náutico e Cruzeiro. O fato de os adversários do Novorizontino estarem no Z4 pesa na chances menores de queda.

O atual aproveitamento do CSA nesta Série B é de 35%. Já o técnico Roberto Fernandes, nas nove partidas em que comandou o time, tem três vitórias, três empates e três derrotas. São 12 pontos conquistados de 27 possíveis, um aproveitamento de 44,4%. Na próxima rodada, nesta sexta-feira (7), o Azulão recebe o Sampaio, mas só sai do Z4 em caso de vitória e de uma derrota dos paulistas contra o Vasco.