Com gol no fim, CSE e Aliança empatam no Juca Sampaio pela 2ª rodada do Alagoano: 1 a 1

Lateral-direito Renato abriu o placar para o Tricolorido, mas zagueiro Paulo deixou tudo igual a favor do Aliança aos 45 minutos da etapa final

CSE e Desportivo Aliança empataram por 1 a 1 nesta quarta-feira (26), no Estádio Juca Sampaio, em Palmeira dos Índios, em jogo válido pela 2ª rodada do Campeonato Alagoano 2022. Renato abriu o placar para o Tricolorido aos 34 minutos do primeiro tempo, porém, no apagar das luzes, Paulo, de cabeça, deixou tudo igual.

Ambos precisavam da vitória, mas ninguem foi efetivo o suficiente para vencer e somar os três pontos, que seriam fundamentais, uma vez que os dois perderam na rodada de estreia. No geral, o Tricolorido teve o maior controle do jogo, mas pagou caro no final pela inconsistência ofensiva.

Com o empate, o CSE é o 6ª colocado, com um ponto, após perder para o Cruzeiro de Arapiraca, por 2 a 1, de virada, no último domingo (23). Já o Aliança, que vinha de derrota para CSA, por 3 a 1, no Rei Pelé, vem logo atrás, na 7ª posição, com a mesma pontuação.

Calendário

No próximo domingo (30), o CSE recebe o Dimensão Saúde, pela Copa Alagoas, às 16h, no Juca Sampaio. O Tricolorido é o líder do Grupo B, com quatro pontos e favorito para vencer o duelo. Depois, na quarta (02/02), enfrenta o Jaciobá, no mesmo estádio, às 20h, pela 3ª rodada do Estadual.

Por sua vez, o Aliança vai ter mais tempo para corrigir os erros que vem cometendo no Alagoano, antes do duelo contra o ASA, no Rei Pelé, às 20h. Isso porque já jogou pela Copa Alagoas, pela 3ª rodada, e venceu o modesto time do Dínamo, por 2 a 1, no Sertão do Cariri, no domingo passado.

Primeiro Tempo

O Desportivo Aliança começou pressionando nos instantes iniciais. Com um minuto de jogo, Filipe André cruzou para área pela direita e o zagueiro Salazar quase marcou contra o atentar cortar. O Tricolorido respondeu aos 6'. Lima invadiu área pela direita nas costas do lateral Willames e cruzou para Neto Baiano, que fez o porta luz, mas ninguem apareceu para concluir a jogada.

A partida seguiu aberta. Aos 23 minutos, houve muita reclamação do time do Aliança. Luciano cobrou escanteio, Léo espalmou cabeceio de Paulo e, na sobra, Jonathan marcou. Porém, o assistente assinalou impedimento do atacante para desespero dos companheiros.

Mais organizado na armação, o CSE aproveitou falha da defesa oponente e abriu o placar aos 34 minutos. Kalu cruzou de longe, da esquerda, e Renato apareceu de surpresa, finalizando no canto esquerdo do goleiro Flávio: 1 a 0 para explosão do torcedor do Tricolorido.

No primeio tempo, o CSE teve mais domínio do jogo e conseguiu abrir o placar merecidamente - Foto: Ítalo/ASCOM CSE

O jogo ficou muito truncado daí por diante, com faltas sem necessidade por parte de ambos. Mas o Aliança ainda teve uma boa chance. Em lance de bola parada, Luciano despediçou falta perigosa na intermediária.

A bola bateu na barreira e a zaga do CSE rifou do jeito que deu. O áribitro deu três minutos de acréscimo e ainda deu tempo do Paublo Roberto tomar cartão amarelo ao perder a bola e segurar o atacante do Aliança na linha lateral de campo. Fim de papo no primeiro tempo.

Segundo Tempo

A etapa complementar foi bem disputada. Nos lances ofensivos, o CSE subiu muito com os laterais ao mesmo tempo, conseguiu atacar, mas também correu perigo de tomar o empate. Aos 9 minutos, Lima, um dos destaques do Tricolorido, passou por dois marcadores e cruzou para Neto Baiano chapar de direita.

Melhor para a zaga do Aliança, que atrapalhou o atacante, evitando a finalização para o alvo. No lance seguinte, aconteceu a mesma coisa. Renato cruzou para Tesouro, que ajeitou de cabeça para Baiano concluir a jogada. Mas três homens do Aliança cercaram o centroavante, que estava de costas para o gol, e ficou sem visão.

Zagueiro Paulo, do Aliança, se ajoelhou na comemoração do gol de empate - Foto: Reprodução/ElevenSports

Depois de algumas substituições e previsibildade nas jogadas, a partida pegou fogo nos minutos finais. Sem muitas alternativas, o Aliança acreditava que a chance do empate poderia vir em lance de bola parada. E para decepção dos torcedores do CSE, o improvável aconteceu.

Aos 45 minutos, Adriel cobrou falta da direita, Paulo subiu mais que todo mundo e desviou de cabeça, encobrindo o goleiro Léo. Tudo igual no Juca Sampaio: 1 a 1. Em síntese, o CSE foi castigado justamente por ter abdicado de tentar uma vitória mais tranquila.

Árbitro e assistentes do jogo, da FAF, e os capitães dos clubes alagoanos - Foto: Ítalo/ASCOM CSE

Ficha Técnica

CSE - Léo; Renato, Walker e Erivelton; Amaral, Kalu e Marco; Euvaldo, Buga (José), Tesouro e Lima. Técnico: Sóstenes

Desportivo Aliança - Flávio; Adriel, Paulo e Jean (Leonardo); Cleriston, Willames e Bebel (Edmar); Vam Baster, Filipe, Luciano (Luiz) e Jonathan (Pilar). Técnico: Rommel Vieira

Árbitro: Gustavo da Silva (FAF)

Assistentes: Widcir Santana de Oliveira (FAF) e Genilson Firmino da Silva(FAF)