Andressa Urach comenta internação forçada e admite 'surto'

A modelo deu sua versão sobre a recente internação forçada em um hospital psiquiátrico

Andressa Urach, 35, deu sua versão sobre a recente internação forçada em um hospital psiquiátrico em um vídeo publicado no YouTube. A modelo e ex-vice Miss Bumbum admitiu que teve um "surto", mas disse que ele teria sido causado por uma substância que teria posta em sua bebida por um desconhecido.
Urach explicou que demorou a se pronunciar por recomendação médica, mas que resolveu falar porque o marido, Thiago Lopes, deu uma entrevista falando sobre o assunto. "Ele está colocando de uma maneira que não é a verdade", afirmou. "Eu só não me pronunciei antes porque fui orientada pelos médicos a não responder, a não falar, pois poderia me causar estresse."
Segundo ela, o surto teria ocorrido no dia 30 de outubro, quando teria sido dopada por um desconhecido. "Alguém colocou algo para eu beber, eu não sei quem, mas eu fiquei com uma desconexão, eu acreditei que Jesus fosse voltar naquele exato momento, naquele dia", afirmou ela, lembrando que é diagnosticada com transtorno bipolar.
Na ocasião, segundo Lopes, ela teria chegado a oferecer o filho do casal, Leon, de 9 meses, em sacrifício. A modelo diz que, apesar da situação ter saído do controle, a internação não era necessária. "Meu excelentíssimo esposo chamou a polícia, que me levou para a frente de casa, aí chegou o Samu e me levaram para o hospital psiquiátrico aqui no Rio Grande do Sul", relatou. "Ele me internou à força."
Ela contou ainda que tentou recusar a medicação que estavam oferecendo. "No hospital, eu não queria tomar o remédio, mas não ofereci perigo aos enfermeiros, aos médicos", disse. "Eu cuspi a medicação e tive que ser amarrada. Aí me deram injeções para eu apagar. Quando eu acordei, eu estava internada, dentro de um hospital psiquiátrico, graças ao meu maridão."
Urach disse ainda que saiu da instituição graças à ajuda de sua mãe, Marisete, e disse que Lopes não deixou ela ver o filho desde então. "Meu maridão viajou para São Luís do Maranhão com o meu neném de nove meses, sem a minha autorização", afirmou. "Desde então ele não trouxe o Leon, eu estou implorando para ele desde o dia que eu saí do hospital."