Associações apresentam plano para retomada do setor de eventos na próxima segunda-feira

Ao todo, mais de 14 mil pessoas foram diretamente afetadas, a maioria delas sem fonte de renda há mais de um ano e meio

Após a reunião que discutiu a possibilidade da retomada gradual do setor de eventos em Alagoas, entidades representativas do segmento vão apresentar aos poderes públicos um plano com propostas para que as atividades possam voltar a acontecer de forma segura no Estado.

O encontro foi promovido pela Associação Brasileira de Promotores de Eventos (Abrape), em parceria com a Associação Comercial de Maceió, nessa quarta-feira (14). O documento será entregue a autoridades públicas municipais e estaduais na próxima segunda-feira (20).

Durante a reunião, o presidente nacional da Abrape, Doreni Caramori Júnior, lembrou que o setor está parado há 18 meses e que, agora, com o avanço da vacinação em todo o Brasil e, também, aqui em Alagoas, graças às doses das vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde (MS), é chegada a hora do retorno das atividades do segmento.

“Neste momento, são dois os nossos pleitos: o apoio econômico para que possamos seguir com as empresas abertas e a autorização para a volta gradativa dos eventos. E, como a população está sendo imunizada, isso nos dá uma esperança de que a pandemia, de fato, está indo embora”, disse ele.

Para o diretor regional da Abrape Alagoas, Sérgio Feitosa, o momento atual precisa ser de união e apoio ao setor. “Já sofremos muito durante todos esse tempo e carecemos, agora, que os poderes públicos nos ajudem no sentindo de que construamos, todos juntos, esse protocolo de retorno. Queremos fazer os eventos de forma segura. E friso que eles serão voltados 100% para o público vacinado. Essa será uma das nossas exigências”, garantiu ele.

O presidente da Associação Comercial de Maceió, Kennedy Calheiros, igualmente defendeu esse retorno com protocolos de saúde e sempre com atenção às taxas de contaminação.

“Todos nós temos consciência das medidas preventivas que têm que ser obedecidas, e, se queremos essa volta paulatina, o compromisso precisa ser coletivo. Que cada um faça a sua parte para que o setor possa voltar a trabalhar, pois são mais de 14 mil pessoas diretamente afetadas, a maioria delas sem fonte de renda há mais de um ano e meio”, ponderou.

Reunião na próxima segunda-feira

Após a Abrape detalhar como alguns Estados já estão realizando os eventos-teste, a associação pediu para que o mesmo seja aplicado aqui em Alagoas.

Diante disso, ficou acordado com os secretários estaduais de Saúde e de Turismo, Alexandre Ayres e Marcius Beltrão, respectivamente, que estavam na reunião, que, na segunda-feira, um plano para o retorno gradual dos eventos será apresentado pela regional da Abrape.

“Com medidas de segurança sendo seguidas e fazendo um plano de ocupação gradativo dos espaços, com o percentual sendo aumentado à medida que os resultados forem sendo positivos, acredito que vamos conseguir permitir essa volta, sim”, declarou Beltrão.

Este retorno conta com o apoio integral da Prefeitura de Maceió. “Sabemos que o segmento é o único que ainda não voltou às suas atividades e que tem muitos pais de família precisando manter a sua casa. Defendemos que essa volta seja autorizada, basta que o plano respeite as medidas recomendadas pelas autoridades sanitárias de saúde. Se ele seguir nesse formato, terá todo o apoio do município de Maceió”, assegurou Claydson Moura, coordenador do Comitê de Enfrentamento à Covid-19 da Prefeitura de Maceió.

O encontro contou com as presenças dos deputados estaduais Davi Maia e Galba Novaes, do presidente da Câmara Municipal de Maceió, Galba Neto, das secretárias municipais de Turismo e Cultura, Patrícia Mourão e Mirian Monte, e de representantes da Secult, Fecomércio, Sebrae, Abrasel, ABIH, Sindhal, Maceió Convention Bureau e dos Shoppings Maceió e Pátio, além de empresários associados à Abrape.