Costa Rica vence Japão e embola grupo E da Copa do Mundo

Resultado mantém a Alemanha viva na competição

Com um futebol pobre tecnicamente, a Costa Rica derrotou o Japão, por 1 a 0, neste domingo, em Al Rayyan, pela segunda rodada do Grupo F da Copa do Mundo do Catar. Espanha e Alemanha, às 16 horas (de Brasília) completam os duelos do dia na chave.

Com o resultado, Costa Rica e Japão somam três pontos e se igualam à Espanha. Já os alemães estão com zero, mas só dependem de suas forças para conseguir a vaga na segunda fase.

Com o apoio de uma barulhenta torcida, o Japão entrou em campo com moral por ter vencido a Alemanha na primeira rodada, enquanto Costa Rica estava abatida pela sofrida goleada, por 7 a 0, sofrida frente à Espanha.

Mas aos poucos os costa-riquenhos conseguiram ajustar a marcação e equilibrar a partida, que registrou seis faltas nos primeiros seis minutos de jogo.

No esquema 4-5-1, a Costa Rica se posicionou na espera dos contra-ataques, deixando a bola mais de 60% do tempo para o Japão, que buscou desde o início as jogadas pelas pontas. Em muitos momentos da partida, apenas o goleiro Gonda não estava posicionado no campo da Costa Rica.

Desta forma, a partida se resumiu à tentativa do Japão, com Ueda, Kamada e Soma, de furar o bloqueio da Costa Rica, liderado pelo grandalhão zagueiro Waston, de 1,96 metro.

Apesar da disputa intensa bela bola e da movimentação dos jogadores em campo, Gonda e Kaylor Navas eram espectadores privilegiados da partida.

Os últimos 15 minutos foram, com certeza, alguns dos piores desta Copa. Aos 41 e 43 minutos, para agitar um pouco, Contreras e Yamane levaram o cartão amarelo e ‘acordaram’ o público presente ao estádio.

O início do segundo tempo começou com o mesmo panorama. A única diferença foi a entrada de Hiroki Ito e Asano na equipe japonesa. Nagatomo saiu, após se tornar o jogador japonês com mais jogos (12) em Mundiais.

Se o Japão mostrou que a virada diante da Alemanha foi um acaso, a Costa Rica provou que se tivesse tido humildade e se fechado diante da Espanha a derrota poderia ter sido menos humilhante. Mas em uma coisa as duas seleções se igualam: são muito fracas tecnicamente.

Em duas faltas na entrada da área, o Japão teve a oportunidade de marcar, mas uma das finalizações acertou a barreira e a outra foi por cima do travessão.

No 15 minutos finais, o Japão, mesmo desorganizado, tentou pressionar a Costa Rica, que não teve talento para aproveitar o contra-ataques, conseguiu seu gol em uma falha na saída de bola da zaga asiática. Fuller, aos 36 minutos, acertou belo chute, que ainda resvalou na zaga japonesa para superar o goleiro Gonda. Detalhe: foi o primeiro chute no gol da Costa Rica na Copa.

O desespero tomou conta do Japão, que tentou o empate e quase conseguiu aos 42 minutos, mas Keylor Navas fez boa defesa para garantir a primeira vitória de uma seleção da Concacaf neste Mundial.