Outubro Rosa: chances de cura do câncer de mama podem chegar a 95%

Mês será marcado por ações de prevenção e divulgação sobre os perigos da doença e, principalmente, as chances de cura

Há muitos anos, o décimo mês do ano ganha nuances cor-de-rosa para tratar de um assunto público, urgente e bastante sério: o câncer de mama. A campanha Outubro Rosa incentiva o autoexame, a realização de mamografias — exame de padrão-ouro para diagnosticar possíveis tumores — e também presta apoio a quem está nessa luta.

Afinal, as chances de vencer o problema são reais. Segundo a Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (FEMAMA), as possibilidades de ter o câncer curado podem chegar a 95% se a pessoa for diagnosticada precocemente.

A iniciativa também presta apoio a quem está com a doença. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de mama atinge principalmente as mulheres, em especial as que têm mais de 50 anos.

Ainda de acordo com a instituição, homens também podem ser acometidos pelo câncer de mama, porém, a situação é mais rara. Estimativas apontam que entre as pessoas que têm a doença, apenas 1% são do sexo masculino.