Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > CIÊNCIA E SAÚDE

Grupo Técnico Científico analisa situação da dengue e Covid-19 em AL

Encontro aconteceu na sede da Sesau, nesta quarta-feira (21)

Nesta quarta-feira (21), a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) realizou a 21ª reunião do Grupo Técnico Científico (GTC) para analisar a situação da dengue e da Covid-19 em Alagoas. O encontro aconteceu na sede do órgão.

Segundo informações do Gabinete de Combate às Doenças Infecciosas, infectologista Renee Oliveira, embora os casos da dengue tenham diminuído no ano passado, é fundamental evitar a proliferação do mosquito transmissor.

“A população não deve deixar de realizar o trabalho de prevenção contra o Aedes aegypti, pois é nas residências que, na maioria das vezes, acontece à proliferação. Evitar o acúmulo de garrafas vazias, pneus, vasos de plantas e baldes são fundamentais para garantir a segurança de todos”, destacou ele.

O infectologista ainda explicou que a sazonalidade é a combinação de fatores climáticos, como o aumento da temperatura e a presença de chuvas, que criam condições ideais para a proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue.

Artigos Relacionados

"Nós temos no Brasil a circulação de quatro sorotipos de dengue. Em Alagoas, o maior número de casos são do tipo 1 e 2, mas o país vem registrando um aumento no número de casos do tipo 3, que é o mais grave. Portanto, nossa preocupação é que esse sorotipo comece a circular no Estado. Com isso, alertamos a população deve se atentar para receber os agentes de endemias municipais em suas casas, uma vez que eles fazem o trabalho de busca ativa dos focos do vetor, bem como, o seu combate, além de prestarem orientações”, salientou.

Renee Oliveira também salientou que é importante reforçar junto à população a importância da atualização do calendário vacinal, especialmente em idosos e crianças. “É necessário se conscientizar e adotar medidas de cuidado que auxiliam não apenas a manter a própria saúde, como também, ajudam a proteger a população, quebrando a cadeia de infecção das doenças respiratórias e, principalmente, da Covid-19."

*com informações da assessoria.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na App Store

Relacionadas