Intervalo entre doses da AstraZeneca é reduzido de 12 para 8 semanas

A Fiocruz sinalizou que tem capacidade de produzir até 180 milhões de doses da vacina por ano

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou, nesta sexta-feira (15/10), que a partir de agora, o intervalo entre as doses da vacina contra Covid-19 da AstraZeneca foi reduzido de 12 para 8 semanas.

Em post feito no Instagram, o chefe da pasta alertou a população: “Então, fique atento e não perca o prazo para completar a sua imunização. Só assim você garante a máxima proteção contra o coronavírus. Vamos voltar à normalidade o mais breve possível”.

Em agosto deste ano, Queiroga afirmou que o intervalo entre as doses de Pfizer e AstraZeneca mudaria de 12 para oito semanas, a partir da segunda quinzena de setembro.

No entanto, apenas a vacina da Pfizer havia tido o prazo alterado até agora.

Próximos anos

O ministro substituto da Saúde, Rodrigo Cruz, informou que a Fiocruz sinalizou à pasta que tem capacidade de produzir até 180 milhões de doses da AstraZeneca por ano, através de IFA nacional. “A gente tem hoje, de concreto, o processo de transferência de tecnologia da AstraZeneca”, adiantou.

Vacinação

Na quarta-feira (13/10), o Ministério da Saúde anunciou que o país ultrapassou a marca de 100 milhões de brasileiros maiores de 18 anos vacinados contra a Covid-19. O número indica que 62,5% do público-alvo recebeu as duas doses da vacina ou o imunizante de aplicação única.