É possível controlar nossos sonhos? Saiba o que diz a ciência

'Sonho lúcido' ocorre quando há consciência de se estar sonhando, com possibilidade de ação/direção sobre o sonho. Fenômeno ocorre por estimulação de áreas cerebrais não ativadas no sonho não-lúcido, explica médica do DF

Quando se está dormindo, em um sonho, tudo é possível. No entanto, normalmente, o sonhador é refém da própria mente, que pode surpreender com um sonho muito bom, ou um pesadelo de fazer suar frio.

Perfeito seria se pudéssemos controlar os nossos sonhos, para fazer acontecer o que quiséssemos quando dormimos, ainda que os acontecimentos não fossem reais. Mas será que é possível?

Segundo a ciência, sim! O chamado "sonho lúcido" acontece quando a pessoa tem consciência de que está sonhando. Ou seja, é a lucidez de se estar sonhando, com possibilidade de ação/direção sobre o sonho.

Segundo a médica do sono Patrícia Andrada Rodrigues Pimenta, o fenômeno ocorre por estimulação de áreas cerebrais relacionadas à consciência e reflexão não ativadas no sonho não-lúcido.

"O sonho lúcido pode ser precedido por um sinal do sonho, algo bizarro, que cause estranheza, levando à reflexão sobre a situação e conclusão de que aquilo só poderia acontecer em sonho", explica a médica.

Segundo Andrada, existem algumas técnicas para a indução de sonhos lúcidos (veja mais abaixo quais são essas técnicas). No entanto, a médica alerta que é preciso ter cuidado na prática dessas técnicas, para que elas não interfiram na higiene do sono e, consequentemente, causem prejuízo na qualidade do descanso.

"Embora os sonhos lúcidos sejam associados a efeitos positivos, técnicas inadequadas podem levar a resultados negativos, como paralisia do sono e sonhos angustiantes. Podem também agravar algumas condições de saúde mental, como esquizofrenia, psicose e distúrbio bipolar, levando ao aumento de delírios e alucinações", afirma.

Por outro lado, a médica explica que os sonhos lúcidos podem melhorar habilidades específicas e auxiliar no tratamento de pesadelos, transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) e depressão. "São também associados à melhora do desempenho em atividades físicas e capacidade criativa", diz.

Parece fácil, mas não é

Apesar de existirem técnicas para o controle dos sonhos, ter lucidez durante o sono não é tão simples como parece, nem comum. Segundo o professor e pesquisador da Universidade de Brasília (UnB) Nonato Rodrigues, especialista em medicina do sono, não são todas as pessoas que conseguem ter sonhos lúcidos.

Ele explica que, normalmente, quem consegue "despertar" durante o sonho tem um tipo de anomalia biológica, ainda desconhecida pela ciência.

"Para uma pessoa que tem uma certa tendência de já fazer isso [controlar os sonhos] naturalmente, pode funcionar, mas pessoas que não têm, é muito difícil que haja um processo válido de controle do sonho", diz o pesquisador.

O sonho está mais associado à fase do sono conhecida como Movimento Rápido dos Olhos (REM, na sigla em inglês). Às vezes, o REM também é chamado de sono dessincronizado, uma vez que pode imitar alguns sinais de quando o corpo está acordado (veja vídeo acima).

Nonato Rodrigues diz que é como se os sonhos fossem videogames jogados em primeira pessoa. O roteiro do jogo é estabelecido pelas experiências pessoais de cada um, pelas vivências, boas ou ruins.

"Essas vivências acontecem, muitas vezes, a despeito de nós mesmos. Não temos um manual de instruções. Então, nós não conseguimos estabelecer o que fazer em todas as situações. [...] Você consegue influenciar os desafios que o Super Mário enfrenta? Não, porque o videogame já vem programado", explica.

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p