Artigo |

Entenda como a exportação de serviços pode expandir seu negócio internacionalmente

Com o serviço remoto em alta, muitas empresas optaram pelo trabalho Home Office, principalmente pela comodidade e economia. Nos últimos anos, essa modalidade vem ganhando cada vez mais espaço, contribuindo para a ampliação do mercado de exportação de serviços e parcerias entre empresas de diversos países.

Atualmente, EUA, Canadá, UK, Alemanha, Itália, Japão, França e Espanha são os países que mais importam serviços no mundo. Em 2019, antes mesmo do início da pandemia de Covid-19, este grupo de nações foi responsável por contratar globalmente cerca de US$ 100 trilhões em serviços.

Ainda que a demanda internacional siga em alta em busca desses prestadores de serviços, o Brasil continua estagnado em comparação ao mercado global. Há casos, por exemplo, em que a concorrência chega a ser nula em diversos segmentos. Com este cenário favorável, mostra-se cada vez mais vantajoso montar a sua própria estrutura de exportação de serviços.

Imunidade Tributária

Na exportação de serviços, não há necessidade de pagar tarifas de exportação. Por isso, as vantagens tributárias para a empresa brasileira que opta pela exportação de serviços são enormes. Não são recolhidos, por exemplo, PIS, COFINS, ISS e IOF. Ou seja, exportar serviços é a forma mais efetiva de pagar até 15% menos em impostos.

Aumente a sua margem de lucro e receba à vista

Em poucas palavras, com a exportação de serviços você vende o seu serviço muito mais caro e ainda recebe o retorno em moedas mais valorizadas como Dólar, Euro ou Libra. Assim, além de aumentar a sua margem de lucro, a exportação de serviços te protege da desvalorização do Real.

Prestar serviço para empresas estrangeiras garante recebimentos à vista. Você recebe no mesmo dia sem fazer antecipação nem pagar taxas. Com uma estrutura bem feita, é possível aceitar todos os cartões de crédito e débito, nacionais ou internacionais, e utilizar os melhores meios de pagamentos para processar as transações de maneira segura.

Como Exportar Serviços

Criar uma empresa para exportação de serviços é complexo, exigindo conhecimentos em Direito Tributário, Direito Societário, Direito Tributário, Direito Internacional e conhecimento contábil especializado, no Brasil e em outros países. Assim, é necessário atenção no processo de estruturação, pois qualquer erro irá impedir o acesso aos benefícios.

Uma das formas mais seguras de exportar o serviço é através de uma empresa offshore bem constituída. Estruturar uma offshore em Delaware, por exemplo, não exige sócios ou visto. Assim, a constituição pode ser feita de forma rápida e sem complicações desde que seja realizada por uma empresa especializada.

Delaware é famoso por ser um paraíso fiscal americano. Através destas jurisdições, as empresas economizam cerca de 14,25% em impostos. Toda operação de constituir uma empresa nos EUA é totalmente legal, basta declarar a offshore anualmente à Receita Federal.

Para realizar a operação de maneira correta, é criada uma conta bancária nos EUA. Através dessa conta que a empresa será paga. O dinheiro dos serviços pode ser trazido para o Brasil em remessas internacionais, o mesmo é convertido em reais e em até 2 dias úteis a remessa fica disponível na sua conta.

Saiba mais sobre Exportação de Serviços