Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > AFUNDAMENTO DO SOLO

Braskem: MP pede lista de trabalhadores que estariam sendo dispensados por terceirizadas

Trabalhadores atuavam na área afetada pelo afundamento do solo, em Maceió

O Ministério Público do Trabalho (MPT) solicitou a relação de trabalhadores que teriam sido dispensados em razão da suspensão das atividades na área afetada pelo afundamento do solo, em Maceió. O pedido foi feito ao Movimento de Apoio às Vítimas da Mineração (MAM), em reunião no dia 22 de dezembro.

O requerimento acontece após representantes do MAM receberem relatos de que os trabalhadores de empresas terceirizadas que prestam serviços para a Braskem estariam sendo demitidos. O relatório será encaminhado ao Grupo de Atuação Especial Trabalhista (GAET), criado pelo órgão ministerial, para tratar dos assuntos que envolvem a petroquímica.

O procurador do MPT, Rodrigo Alencar, contou que as informações serão importantes para buscar as medidas necessárias e evitar prejuízos a trabalhadores diretos ou contratados em terceirizadas.

Artigos Relacionados

Ainda de acordo com ele, os integrantes do movimento também discutiram a preocupação com impactos causados aos pescadores e marisqueiras, que dependem da Lagoa Mundaú para sobreviver. Dessa forma, em janeiro, o MAM apresentará um levantamento dos danos do caso Braskem.

Todas as informações reunidas pelo Ministério Público do Trabalho fazem parte de inquérito civil instaurado para garantir condições mínimas de saúde e segurança a trabalhadores da petroquímica. Uma das ações adotadas foi solicitar o Programa de Gerenciamento de Riscos das atividades desenvolvidas e os Planos de Emergência de Evacuação das respectivas áreas da empresa.

A petroquímica disse que desconhece o desligamento de trabalhadores por causa da suspensão mencionada pelo MPT. Confira nota na íntegra:

A Braskem esclarece que, apesar da suspensão das atividades por questão de segurança, os contratos com as empresas terceiras continuam em vigor. A companhia não tem conhecimento sobre desligamento de trabalhadores em decorrência dessa suspensão.

*com informações da assessoria.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na App Store

Relacionadas