Spotify vai se lançar na Bolsa de Nova York em 3 de abril

Serviço de streaming de música reunia no fim de 2017 cerca de 71 milhões de assinantes pagos e 159 milhões de usuários ativos.

O serviço de streaming de música líder do mercado, Spotify, vai se lançar na Bolsa de Nova York em 3 de abril, informou nesta quinta-feira (15) um líder do grupo durante sua primeira apresentação aos investidores.
O serviço sueco usou um procedimento atípico, conhecido como "cotação direta", que lhe permite reduzir a fatura de sua oferta pública inicial.
Em documentos publicados nesta quinta-feira, o grupo relata que no fim de 2017 tinha 71 milhões de assinantes pagos e 159 milhões de usuários ativos.
Em uma apresentação ao investidores transmitida ao vivo, o confundador e presidente do grupo, Daniel Ek, destacou que a cotação é apenas um passo, não um fim em si mesma.
"Não vão ver a gente tocar o sino", uma tradição em que representantes de uma empresa simbolicamente abrem a sessão do dia, "nem fazer uma festa", disse o líder.
Ele afirmou que "cotação direta" permitiria aos acionistas do Spotify vender suas ações imediatamente, enquanto uma introdução clássica estabelece um período de espera.
Durante a apresentação, o Spotify garantiu que em 2016 obteve 42% das receitas do mercado mundial de transmissão online.
A imprensa aparecerá na lista com o símbolo "SPOT".
A operação deve levantar cerca de US$ 1 bilhão, segundo dados da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos.