Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > TECNOLOGIA E GAMES

Sam Altman retorna ao conselho de administração da OpenAI

Investigação concluiu que demissão foi precipitada após desavença com conselho

O presidente-executivo da OpenAI, Sam Altman
O presidente-executivo da OpenAI, Sam Altman | Foto: REUTERS/Amir Cohen

Após o início de uma crise gerencial há mais de quatro meses, a OpenAI anunciou que seu cofundador e CEO Sam Altman retornaria ao seu conselho de administração como parte de uma equipe de supervisão remodelada.

A volta por cima de Altman ocorre depois que uma investigação independente descobriu que o conselho não precisava demiti-lo.

Leia também

O CEO foi demitido em novembro do cargo pelo conselho da OpenAI. Mas, em uma reviravolta igualmente surpreendente, Altman foi recontratado semanas depois. A certa altura, a OpenAI teve três CEOs no espaço de três dias.

Desde então, a OpenAI tem estado em modo de recuperação, e a sua parceria de US$ 13 bilhões com a Microsoft tornou-se ainda mais próxima – Altman trabalhou durante cerca de uma semana na Microsoft após a sua demissão e antes do seu regresso à OpenAI.

Essa relação reforçou o controle da Microsoft sobre a tecnologia emergente mais importante do mundo e deu-lhe influência sobre a empresa por detrás do produto de inteligência artificial mais conhecido do mundo.

A liderança da OpenAI, entretanto, está em constante mudança. A empresa, após o retorno de Altman, demitiu os diretores responsáveis ​​por sua demissão e contratou o economista Larry Summers, ex-funcionário dos presidentes democratas Barack Obama e Bill Clinton; bem como o co-CEO da Salesforce, Bret Taylor, como presidente.

O único membro do conselho existente que a OpenAI manteve foi o CEO do Quora, Adam D’Angelo.

Na sexta-feira (8), a OpenAI anunciou a nomeação de quatro novos diretores: Altman; a ex-CEO da Fundação Gates, Sue Desmond-Hellman; a ex-conselheira geral da Sony, Nicole Seligman; e a CEO da Instacart, Fidji Simo.

“Estou entusiasmado em dar as boas-vindas a Sue, Nicole e Fidji no Conselho de Administração da OpenAI”, disse Taylor em comunicado.

“A sua experiência e liderança permitirão ao Conselho supervisionar o crescimento da OpenAI e garantir que prosseguimos a missão da OpenAI de garantir que a inteligência artificial geral beneficie toda a humanidade.”

Inquérito da OpenAI sobre destituição de Altman

A OpenAI também anunciou a conclusão de uma investigação independente sobre as circunstâncias da demissão de Altman.

O inquérito, conduzido pelo escritório de advocacia WilmerHale, concluiu que Altman foi demitido exatamente pelo motivo declarado pelo conselho: uma quebra de confiança entre o CEO e a diretoria – e não qualquer preocupação com a segurança ou proteção relacionada à inteligência artificial, como alguns especularam.

A investigação descobriu que o conselho acreditava na época que demitir Altman resolveria os desafios de gestão que se apresentavam, mas não previu que demití-lo desestabilizaria a empresa – centenas de funcionários ameaçaram se demitir após a saída de Altman, exigindo seu retorno.

WilmerHale também disse que o conselho agiu dentro de seu direito de demitir Altman – mas seu comportamento não especificado não determinou sua demissão.

O escritório também avaliou que o conselho agiu rápido demais, não dando nenhum aviso prévio às principais partes interessadas, – como a Microsoft – e não permitiu que Altman tivesse tempo para se defender ou corrigir seu comportamento para atender às suas demandas.

Embora poucos detalhes sobre o que levou a demissão de Altman sejam conhecidos, a diretora de tecnologia da OpenAI – e CEO por um dia – Mira Murati supostamente reclamou ao conselho sobre o estilo de gestão de Altman, de acordo com o New York Times.

O cientista-chefe Ilya Sutskever também desempenhou um papel fundamental em sua demissão, pela qual mais tarde se desculpou publicamente. Mais tarde, Murati também apoiou Altman.

Em entrevista coletiva na sexta-feira, Altman disse que estava desapontado com os vazamentos, porque eles prestam um “péssimo serviço à missão da OpenAI”, mas disse que apoia Murati.

“Mira fez um trabalho incrível ajudando a administrar esta empresa”, disse ele. “Estou imensamente orgulhoso dos líderes que contratei aqui.”

Murati, em uma postagem no X, disse que o conselho anterior havia tentado usá-la como bode expiatório para o turbilhão de novembro da OpenAI.

O conselho interino, analisando as conclusões da investigação, disse acreditar que Altman e o cofundador Greg Brockman, que também havia sido demitido em novembro, mereciam ser recontratados.

“Concluímos por unanimidade que Sam e Greg são os líderes certos para OpenAI”, disse Taylor em comunicado.

O conselho também disse que iria melhorar a estrutura de governança da empresa após a turbulência.

E além de adotar um novo conjunto de diretrizes para administrar a empresa, o conselho disse que fortaleceria sua política de conflito de interesses, criaria uma linha direta de denúncias para informantes anônimos e desenvolveria novos comitês para o conselho supervisionar a estratégia da empresa para garantir que está cumprindo sua missão.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na App Store

Relacionadas