Mark Zuckerberg apoia muçulmanos em texto em seu perfil no Facebook

Criador da rede social garantiu que lutará para garantir seus direitos. 'Posso imaginar o medo de serem perseguidos pelas ações de outros', disse

O cofundador e executivo-chefe do Facebook, Mark Zuckerberg, publicou em seu perfil na rede social nesta quarta-feira (9) um texto de apoio aos muçulmanos 'ao redor do mundo'. Ele afirma que lutará "para proteger seus direitos e criar um ambiente pacífico e seguro".
"Após os ataques de Paris e ódio esta semana, posso apenas imaginar o medo que os muçulmanos sentem de serem perseguidos pelas ações de outros", escreveu ele.
Leia abaixo a tradução da declaração na íntegra:
"Eu quero somar minha voz em apoio aos muçulmanos na nossa comunidade e ao redor do mundo.
Após os ataques de Paris e ódio esta semana, posso apenas imaginar o medo que os muçulmanos sentem de serem perseguidos pelas ações de outros.
Como um judeu, meus pais me ensinaram que nós devemos nos levantar contra ataques a todas as comunidades. Mesmo que um ataque não seja contra você hoje, com o tempo ataques à liberdade de qualquer um irão machucar todos.
Se você é um muçulmano nessa comunidade, como o líder do Facebook eu quero que você saiba que será sempre bem vindo aqui e que nós lutaremos para proteger seus direitos e criar um ambiente pacífico e seguro para você.
Ter um filho nos deu muita esperança, mas o ódio de alguns pode tornar fácil sucumbir ao cinismo. Não devemos perder a esperança. Desde que fiquemos juntos e vejamos o bem em cada um de nós, podemos construir um mundo melhor para todas as pessoas."