Téo Higino toma posse do cargo de prefeito de Campo Grande

Ele foi eleito com 3.270 votos após eleição suplementar, no dia 12 de setembro; solenidade aconteceu na Câmara Municipal de Campo Grande

O prefeito de Campo Grande, Téo Higino, eleito após eleição suplementar, no dia 12 de setembro, e o vice-prefeito Pimenta tomaram posse dos cargos, na tarde desta segunda-feira (11), na Câmara Municipal de Campo Grande. Com 3.270 votos (49,83%), ele venceu o pleito por apenas nove votos de diferença. A solenidade também contou com a presença do Deputado Estadual Breno Albuquerque, além de familiares.

Após a vitória, Téo Higino agradeceu pela oportunidade de ser prefeito de Campo Grande. "Fizemos uma eleição limpa, de propostas, sem violência, ao contrário do que a oposição fez. Mas ganhamos e vamos continuar administrando com o auxílio do grande político Arnaldo Higino", disse.

Durante a campanha, o prefeito defendeu uma gestão que segue o caminho do bem, reforçando ser contra a violência e a perseguição. "Contamos com vocês para que Campo Grande possa continuar crescendo e evoluindo, sempre no caminho do bem", escreveu Téo Higino nas redes sociais.

Téo Higino toma posse do cargo de prefeito de Campo Grande - Foto: Reprodução/Instagram

Na eleição suplementar, Téo Higino ganhou de Cícero Pinheiro (MDB), que liderava durante a apuração e teve resultado final de 3.261 votos (49,70%). Maria Inês (Democratas) teve 31 votos (0,47%). Com 100% das urnas apuradas, a Justiça Eleitoral confirmou a vitória de Teogenes Higino Melo Lessa.

A eleição suplementar ocorreu menos de um ano após o pleito tradicional e foi determinada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), depois que o plenário da Corte indeferiu o registro de candidatura de Arnaldo Higino (PP), ex-prefeito do município, condenado por improbidade administrativa.