Reajuste de 3% para servidores municipais é aprovado na Câmara de Vereadores de Maceió

Agilidade na tramitação da matéria garantirá inclusão do percentual já na folha de pagamento do mês de outubro

O reajuste de 3% dos servidores municipais foi aprovado por unanimidade, na Câmara de Vereadores de Maceió, na última terça-feira (19). O texto encaminhado pelo Pode Executivo prevê uma reposição de perdas inflacionárias. Mesmo tendo sido anunciado em agosto, pelo prefeito JHC (PSB), a mudança só foi publicada no dia 14 de outubro, no Diário Oficial do município. Nas última semana, o PL tramitou e foi discutido nas comissões da Casa até entrar na pauta com caráter extraordinário.

De acordo com o presidente Galba Netto (MDB), a recomposição já era aguardada e contava com apoio absoluto dentro da Câmara. Por isso, o reajuste foi colocado para apreciação em plenário. Ele ainda acalmou as lideranças sindicais que nos últimos dias chegaram a exigir publicamente a aprovação sem saber que o texto vinha sendo discutido nas comissões dentro do prazo legal.

"Em nenhum momento houve qualquer objeção sobre essa necessidade de reposição salarial, mas era fundamental que o rito jurídico fosse seguido conforme prevê o regimento. Sempre tivemos comprometimento com essa discussão e, por isso, hoje está sendo aprovada por unanimidade. Vale destacar o trabalho desempenhado pelos vereadores integrantes das comissões e os demais que não colocaram nenhum impedimento para aprovação da matéria", completou Galba.

Já o 1° secretário, o vereador Marcelo Palmeira (PSC), fez críticas ao fato das redes sociais serem utilizadas para a disseminação de falsas informações sobre a matéria, entre elas, o fato do percentual não ser acrescentado no pagamento do mês de outubro.

"O Executivo está reconhecendo os direitos e a importância dos servidores com essa aprovação. Lamento apenas as fakenews que circularam na redes sociais. Quando os sindicalistas tiverem dúvidas podem vir até a Casa para esclarecê-las", concluiu Palmeira, enfatizando o apoio da bancada do seu partido na votação.

O líder do governo na CMM, vereador Siderlane Mendonça (PSB), destacou a importância da matéria em mobilizar todos os vereadores que, dentro de seis dias, garantiram a tramitação. Ele também afirmou que o resultado é fruto do empenho da equipe do prefeito, que atendeu a uma demanda antiga dos servidores municipais. "Esta casa tem o compromisso com o servidor público e com a gestão do prefeito JHC", garantiu Siderlane, nomeado relator especial da matéria.

A vereadora Silvânia Barbosa (PRTB) destacou que o texto foi elaborado pelo Executivo depois de reconhecer a necessidade de valorizar a categoria, já que, pelo fato de ter maioria na Câmara, não teria dificuldade em aprová-la. Barbosa lembrou que nunca houve dúvidas sobre a relevância para as categorias e que as lideranças podem procurar os parlamentares e abrir o diálogo em qualquer outro momento.

"Soube que a folha deste mês ainda não foi fechada para garantir a inclusão do reajuste. É bom lembra que o projeto que foi anunciado em agosto só chegou em outubro e mesmo assim tramitou com agilidade", concluiu Silvânia.

Já a vice-presidente da Comissão de Administração e Assuntos Ligados ao Servidor Público, vereadora Teca Nelma (PSDB), pontuou a empatia da presidência em admitir a importância da celeridade da votação. Ela completou que: "com essa aprovação, estamos reconhecendo o trabalho dos  servidores municipais. Acordamos para dar celeridade e hoje estamos fazendo isso."

*com informações da assessoria.