Governo Lula repassa R$ 95 mi a AL para repor perdas no FPM

Maceió será o município que receberá a maior parcela do valor, um total de R$ 18,3 milhões

Os 102 municípios alagoanos começaram a receber R$ 95 milhões do governo federal provenientes do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O Estado também receberá R$ 85,7 milhões para repor perdas de arrecadação do Fundo de Participação dos Estados.

O Diário Oficial da União (DOU) publicou a Lei 14.727/2023, que abriu, no Orçamento, crédito especial de R$ 15 bilhões para compensar a perda de arrecadação de estados, municípios e Distrito Federal com a isenção de impostos determinada no ano passado pelo governo anterior.

Maceió será o município que receberá a maior parcela do valor, um total de R$ 18,3 milhões. Em seguida, Arapiraca terá a segunda maior fatia (R$ 3,9 milhões), depois Rio Largo (R$ 1,8 milhão) e Palmeira dos Índios (R$ 1,6 milhão).

Penedo, São Miguel dos Campos e União dos Palmares estão na faixa que aparece na sequência, de R$ 1,5 milhão em repasses.

Em todo o país, a recomposição totaliza R$ 6,17 bilhões, sendo R$ 4,17 bilhões para o FPM (municípios) e R$ 2 bilhões ao FPE (estados). Isso além de R$ 27 bilhões de ICMS, dos quais R$ 8,7 bilhões serão antecipados ainda neste ano.

REGRA

De acordo com a Constituição Federal, o Governo Federal precisa transferir aos municípios uma parcela de 22,5% dos recursos arrecadados pelo Imposto de Renda (IR) e pelo Impostos sobre Produtos Industrializados (IPI). Isso é feito por meio do Fundo de Participação.

A divisão dos recursos é feita com base na população de cada município e na renda per capita de cada estado.

O cálculo é feito com base em informações prestadas pelo IBGE anualmente ao Tribunal de Contas da União (TCU).

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p